profile image

Alexandre Andrada

Professor de Economia da Universidade de Brasília (UnB)

Professor da Universidade de Brasília (UnB).
Kevin Lamarque / Reuters

Um político no front: Um balanço econômico do governo de Barack Obama

No front doméstico, havia que se enfrentar as causas e as consequências da crise do subprime de setembro de 2008. No externo, as questões relativas à intervenção americana no Oriente Médio, notadamente as consequências da ilegítima e desastrada invasão do Iraque, iniciada em 2003. Na linguagem da política brasileira, essas foram as duas heranças malditas legadas por George Bush.
05/01/2017 19:04 -02
Ueslei Marcelino / Reuters

A reforma da previdência, a PEC do Teto e um governo sem futuro

O Brasil está cheio de problemas seríssimos, que demandam uma série de medidas duras. Mas esse governo e esse parlamento, nesse contexto, não têm quaisquer condições de impor tal sorte de sofrimentos goela à baixo da população. É muita maldade concentrada num pequeno espaço de tempo, e sem qualquer perspectiva de melhor relevante no curto prazo. Eles estão cavando a própria cova com as próprias unhas.
13/12/2016 15:33 -02
Wilson Dias/ Agência Brasil/Fotos Públicas

Eugênio Aragão e a insensatez de um ex-Ministro da justiça de Dilma Rousseff

Para o ex-Ministro, a corrupção é, em suma, aquilo que azeita as engrenagens de nossa economia. É de uma desfaçatez tão extraordinária essa tese, que eu custo a acreditar que alguém tenha a pachorra de defendê-la publicamente. Especialmente se esse alguém que dedicou sua vida profissional e intelectual às leis. O Direito positivo deve pensar no mundo como ele é, não como ele deveria ser.
14/11/2016 17:27 -02
ASSOCIATED PRESS

Presidente Donald Trump e os descontentes com a globalização

Se Trump colocar suas ideias em prática, o que veremos é um movimento de viés protecionista/nacionalista na principal economia do mundo, algo que legitimará e incentivará que outros países tomem atitude semelhante. Em uma analogia com o período do entre-guerras, estamos vivendo talvez a ressaca do neoliberalismo, com a emergência do nacionalismo econômico no país que deveria ser o fiador da ordem internacional liberal.
10/11/2016 16:22 -02
ASSOCIATED PRESS

'A narrativa de golpe pode ser boa, mas há buracos no roteiro'

Aliás, parte fundamental da narrativa é reduzir o afastamento de Dilma às pedaladas, como se não houvesse as suspeitas sobre sua conduta (por ação ou omissão) na diretoria da Petrobras, no relacionamento com as empreiteiras, nos financiamentos de campanhas do partido; como se pudéssemos abstrair as denúncias de Delcídio - o líder do governo preso por oferecer uma rota de fuga e um cala-boca milionário para um delator (em nome de quem?) - ou as gravações das conversas de Dilma com Lula.
26/10/2016 23:28 -02
Steve Dipaola / Reuters

A legalização da maconha no Brasil e a economia do sertão nordestino

O Nordeste tem uma renda per capita que é algo como a metade da renda do país. A região do semiárido tem renda per capita que é algo como a metade da renda nordestina. Ou seja, a renda per capita média do sertão equivale a aproximadamente ¼ da renda nacional. Sufocar o plantio de maconha, uma das poucas atividades de alta rentabilidade nessa região, é um dano social muito maior do que aquele derivado de alguém fumar um cigarro de maconha na beira mar de Boa Viagem.
19/10/2016 15:15 -02
Brazil Photo Press/CON via Getty Images

A 'PEC do teto' e o caso do ladrão arrependido

O governo Temer pode estar queimando todo o seu pequeno capital político na fogueira de uma PEC algo escatológica. Não sei se seria mais negócio gastá-lo com uma reforma da previdência ou outra reforma estrutural do tipo. Voltando ao exemplo do ladrão, cortar a mão é uma forma convincente de mostrar arrependimento, mas é também uma tremenda burrice.
13/10/2016 18:10 -03
ASSOCIATED PRESS

Uma tragédia chamada Dilma e uma incógnita chamada Temer

O que será dos dois anos que Temer terá pela frente (será?) é uma incógnita. Os primeiros sinais foram positivos: Meirelles na Fazenda e Goldfajn no BACEN. Camaradas da mais alta capacidade técnica para recolocar o Brasil nos eixos. Mas até agora só tivemos isso. De prático, material e concreto o governo Temer tem empurrado os problemas com a barriga. Muito discurso, poucas medidas.
02/09/2016 15:27 -03
Reuters

A receita para afastar um presidente

Desde as eleições de 1989, dos quatro presidentes eleitos - Collor, FHC, Lula e Dilma -, dois não conseguiram chegar ao fim de seus mandatos. Uma surreal taxa de 50% de fracasso. Se pensarmos em termos de mandatos, as coisas melhoram um pouco. Dos sete, dois se encerraram antes do prazo. Uma taxa de quase 30% de insucesso.
31/08/2016 09:48 -03
Reprodução/Facebook

O que a esquerda está fazendo além de pedir "Frapuccino Fora Temer"?

Se em 1964 - reza a lenda - o golpe foi tão tranquilo que os tanques do exército paravam no sinal vermelho; esse suposto golpe de 2016 nem precisou encher os tanques dos tanques. Bastou estourar um rojão que a esquerda toda correu para debaixo da cama. Uma vergonha absoluta. Pior que a derrota e a cobardia. Pior que a cobardia é a inércia. Pior que a inércia é o ridículo. Em suma, não me venha com esse papo golpe pra cima de moi, se você não está fazendo nada além de pedir Frappuccino sob a alcunha de "Fora Temer". Faça-me o favor.
26/07/2016 11:46 -03
Pacific Press via Getty Images

Vidas negras ainda não importam

Quando a polícia entra em uma favela e mata uma criança negra e pobre "por acidente, engano ou descuido", isso nem chega mais a ser notícia. Agora imagine que esse mesmo evento ocorra em um bairro de classe média e que a vítima seja uma criança branca. Seria a reação da "sociedade civil organizada" a mesma em ambos os casos?
18/07/2016 10:38 -03
LUIS ROBAYO via Getty Images

Venezuela: A crônica de mais um fracasso do socialismo

A pobreza tem aumentado brutalmente, assim como as cenas de saques aos supermercados, a fome e a revolta da população. Muitos devem sentir saudades de Chávez, já que naqueles tempos a vida era melhor. Mas a verdade é que a culpa não é de um indivíduo, é de um sistema político e econômico que sempre fracassa e sempre fracassará. O socialismo do século XXI não tem nada de novo, é apenas um leninismo amolecido pelo populismo latino-americano de um líder carismático. Uma mistura que não corre o menor risco de dar certo.
21/06/2016 14:03 -03