OPINIÃO

Saudades

27/04/2015 14:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Caro leitor, do que você sentiria saudades se estivesse fora do Brasil? A resposta típica de quase todos os cidadãos de quase qualquer nação a esta pergunta é: comida. Há alguma coisa nos pratos típicos nacionais que nos faz lembrar das nossas casas, nossa famílias, nossas infâncias. O cheiro, o sabor, e mesmo apenas a aparência da comida familiar nos dá uma sensação de prazer e nostalgia.

Quando fiz esta pergunta no Twitter, as respostas não foram surpreendentes: coxinhas (já sei que não há festa brasileira sem elas), pão de queijo, guaraná (que é uma obsessão nacional que ainda me deixa perplexo) e comida mineira. Já sei que os mineiros valorizam muito a sua comida - recebi uma lição de uma colega mineira sobre a melhor qualidade dos pequis de Minas em comparação com os de Goiás. Não tenho total certeza de que os arbustos são tão conscientes das fronteiras estaduais assim como os seres humanos, mas deixamos isso ao lado.

Mas, além da comida, há uma outra resposta que ouvi o outro dia de uma amiga brasileira, que me fez pensar. Ela disse que teria muitas saudades de estar com brasileiros. Pensando mais, isto faz todo o sentido. Vocês, brasileiros, gostam MUITO de ser brasileiros. Vocês gostam de congregar, de sair, de estar juntos. O ambiente de um grupo de brasileiros é alegre, bem disposto, feliz.

"Claro" respondem vocês, "não é assim para todos os povos de mundo?". Não, amigo brasileiro, não é. Se um português ouvir outros falando a sua língua num país estrangeiro se esconde, não se junta. É o mesmo entre os ingleses. Há uma certa sensação de embaraço, já que a intenção em estar fora do país natal é de fugir dos seus compatriotas, não de se juntar a eles. Portugueses e ingleses não partilham a extroversão social de um grupo de brasileiros. Toda a interação social com meus compatriotas tem uma ligeira sensação de vergonha; se bem que isso é mais verdade para os ingleses do que para os escoceses, talvez porque há mais sensibilidade de distinções de classe na Inglaterra do que na Escócia.

Para o brasileiro, estar com gente da pátria amada dá prazer. Isto não é coisa boa, nem ruim. É assim, é o que é. E da próxima vez que ver um grupo comendo coxinhas e bebendo guaraná, todos vestidos com a camisa do time nacional, em Trafalgar Square, vou me juntar e eles; pelo menos estarão se divertindo.