OPINIÃO

O passo mais importante já dado no combate à mudança climática na história dos EUA

04/06/2014 17:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02
David McNew via Getty Images
SUN VALLEY, CA - DECEMBER 11: The Department of Water and Power (DWP) San Fernando Valley Generating Station is seen December 11, 2008 in Sun Valley, California. Under a new climate plan before state regulators, California would take major steps toward cutting greenhouse gas emissions. If adopted by the California Air Resources Board, it would be the most ambitious global warming prevention plan in the nation, outlining for the first time how businesses and the public would meet the 2006 law that made the state a leader on global climate change. The action would lead to the creation of a carbon-credit market to make it cheaper for the biggest polluters to cut emissions, and change the ways utilities generate power, businesses use electricity, and personal transportation (Photo by David McNew/Getty Images)

O anúncio feito ontem (3/6) pelo governo Obama de reduzir a poluição das usinas de energia de nosso país, que provoca o aquecimento global, é o passo mais importante já dado para combater a crise climática na história de nosso país.

Simplesmente não podemos continuar usando a atmosfera como um esgoto a céu aberto para uma poluição suja e perigosa que causa o aquecimento global e põe em risco nossa saúde, provoca tempestades e inundações, deslizamentos de terra e secas muito mais perigosas e ameaçadoras -- não somente no futuro, mas aqui e agora. Assim como na conexão entre o tabaco e o câncer de pulmão, interesses especiais negaram veementemente a ligação entre as emissões de carbono e a crise climática. Mas a realidade do aquecimento global hoje é muito mais visível, e muito mais pessoas começam a exigir ações.

Esses mesmos interesses especiais hoje reconhecem que a mudança é inevitável, mas continuam fazendo alegações enganosas e falsas para disseminar a confusão e retardar a ação pelo maior tempo possível. No entanto, hoje está claro que mais inação seria extremamente perigoso e destrutivo para os Estados Unidos e para o resto do mundo.

Felizmente, graças à inovação e ao trabalho duro de empresas, cientistas e engenheiros americanos, hoje temos soluções energéticas limpas que são muito mais eficientes, economicamente competitivas e mais amplamente disponíveis que nunca. As energias solar e eólica já são mais baratas do que as antigas fontes sujas de energia em muitas áreas, e estão ficando mais baratas a cada ano -- assim como ocorreu com os telefones celulares e os computadores.

Depois de anos de tempestades mais fortes e frequentes, enchentes sem precedentes e deslizamentos de terra assassinos, a seca generalizada e a disseminação de incêndios -- para não falar em ondas de calor que batem recordes, a necessidade de uma ação ousada é óbvia e urgente. O presidente Obama assumiu os desafios por meio de uma série de ações críticas, dando poder à Agência de Proteção Ambiental (EPA) para aplicar os limites de emissões de CO2 às novas usinas de energia, acelerar a adoção de energia renovável e aplicar novos padrões ousados de economia de combustíveis, enquanto continua a conscientizar sobre a urgência da crise climática e a restabelecer a liderança americana no cenário global.

Solucionar a crise climática sem dúvida será difícil, mas graças a essa ação do presidente Obama e de muitos outros hoje estamos em posição de nos colocarmos no caminho de um futuro sustentável.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.