OPINIÃO

Pai Dináh: Palpites e previsões para o UFC Fight Night 74

23/08/2015 18:33 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:25 -02

2015-08-23-1440347584-3915302-charlesdobronx.jpg

Por Marcel Alcântara, da Ag. Fight

A cidade de Saskatoon, no Canadá, é a responsável por receber neste domingo (23) mais uma edição do UFC. E, apesar do horário ingrato para o dia da semana (a luta principal deve acontecer depois da 1h da manhã de segunda, horário de Brasília), os fãs brasileiros têm bons motivos para acompanhar este evento. Afinal de contas, seis atletas tupiniquins subirão no octógono mais famoso do mundo - três no card principal e três no preliminar. Neste espaço, atacando de 'Pai Dináh', soltarei meus pitacos para os duelos dos brasucas e aguardo ansiosamente sua cornetada. Vamos a eles!

Max Holloway vs Charles 'Do Bronxs' - Apesar de já ter encarado feras como Cub Swanson e Frankie Edgar, podemos considerar Max Hollaway o desafio mais importante da carreira de Charles 'Do Bronxs'. Não que o americano seja melhor que os já citados, longe disso. Mas sim pelo momento que vive o brasileiro. Vindo de quatro vitórias seguidas e atual número 7 do ranking dos penas (66 kg), o paulista que chegou ao UFC com 20 anos parece estar no momento calejado e maduro de sua carreira, e tem nessa luta a oportunidade de chegar de uma vez aos 5 melhores da categoria dominada por José Aldo.

Mas a parada será bem dura para Charles. Hollaway é um 'moleque' de apenas 23 anos, mas é muito bom de briga. O americano é muito bom na trocação, onde varia socos e joelhadas potentes, além de ter um ritmo impressionante e saber defender bem as quedas. No chão, a vantagem deve ser do brasileiro. Portanto, o mais seguro para o paulista seria encontrar logo a distância e trabalhar para levar a luta para o chão e buscar a finalização - antes disso, é claro, o brasuca deve tomar cuidado com a balança que por vezes já foi problema. Um pouco com o coração e apostando no bom momento psicológico que sinto em Charles 'Do Bronxs', aposto em vitória do brasileiro por finalização no terceiro round.

Erick Silva vs Neil Magny - O capixaba teria uma pedreira maior pela frente, mas Rick Story se machucou apenas duas semanas antes da luta. Com isso, Neil Magny, que perdeu para Demian Maia há pouco tempo, assumiu o posto. Vindo de duas vitórias seguidas, Erick tem a chance de ouro para conseguir mais um resultado positivo e possivelmente voltar ao top 15 da divisão dos meio-médios (77 kg). Magny já mostrou que contra atletas com bom jiu-jitsu - e Erick é um - ele não tem muita desenvoltura. Prova disso foi dada quando perdeu para Serginho Moraes e o próprio Demian. Mesmo assim, gosto de ir contra a maré e aposto em vitória do brasileiro (até aqui tudo bem), mas por nocaute técnico - e não por finalização - no segundo round. Será que a eterna promessa vai desencantar?

Chad Laprise vs Francisco 'Massaranduba' - Na primeira luta envolvendo brasileiro no card principal, acho que teremos problemas. O mitológico Massaranduba pega o atleta da casa Chad Laprise. Apesar de ter vencido suas últimas três lutas por decisão, Massara já tem 36 anos e sente um pouco o gás quando a luta vai a três rounds. O canadense invicto no MMA também tem três triunfos por decisão no Ultimate. Palpite óbvio: vai para decisão. Para quem? Foi mal, Massara, mas acho que dessa vez não vai dar, entendeu?!

Para as lutas do card preliminar, vou ser curto e grosso. É simples: quem e como?

Yves Jabouin vs Felipe 'Sertanejo' - Vitória de Yves Jabouin por nocaute técnico no terceiro round.

Marcos 'Pezão' vs Nikita Krylov - Vitória de Nikita Krylov por nocaute no primeiro round.

Shane Campbell vs Elias Silvério - Vitória de Elias Silvério por decisão.

*Texto originalmente publicado em AgFight


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:



VEJA MAIS SOBRE MMA NO BRASIL POST:

Os momentos de Ronda Rousey. Dentro e fora do octógono