COMIDA
07/02/2018 11:17 -02 | Atualizado 09/02/2018 08:45 -02

Virado à Paulista é Patrimônio Imaterial de São Paulo: Veja 7 restaurantes para se deliciar com o prato

Sabemos que hoje não é o dia oficial dele, mas que tal homenagear esse prato paulistano em grande estilo?

O Virado à Paulista, protagonista do almoço dos paulistanos todas às segundas-feiras, agora pode ser chamado oficialmente de Patrimônio Imaterial de São Paulo.

A refeição criada para alimentar os bandeirantes quando desbravaram o estado foi reconhecido como patrimônio cultural pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Governo do Estado de São Paulo) na última terça-feira (6).

Originalmente composto por feijão engrossado por farinha de milho ou de mandioca e toucinho de porco, o prato carrega origens indígenas, portuguesas, africanas e italianas. Diz a lenda que lá no século XVII, época do Brasil Colônia, alimentos como o feijão, a farinha, a carne seca e o toucinho eram chacoalhados durante as expedições e acabavam "revirados" -- o que deu origem ao seu nome "Virado à Paulista".

Com o tempo, ele se modificou e ganhou arroz, bisteca, torresmo, couve, ovo frito, banana e linguiça, com algumas adaptações de restaurante para restaurante. Para o Condephaat, o registro do Virado Paulista pode "ampliar a visibilidade de uma característica marcante na História de São Paulo: a integração de culturas de diversas procedências, ainda que historicamente marcada por confrontos, dominações e resistências". E completa:

Este prato expressa em sua composição uma demonstração da diversidade cultural característica de São Paulo

Sabemos que quarta-feira não é o dia oficial do Virado à Paulista, mas selecionamos restaurantes na cidade de São Paulo para você homenagear (e se deliciar com) este prato -- que agora é patrimônio imaterial de São Paulo:

Restaurante Bolinha

O Virado Paulista à Bolinha leva tutu de feijão, arroz, bisteca frita, ovo frito, bacon frito, couve, banana à milanesa, torresmo crocante e linguiça.

Onde: Av. Cidade Jardim, 53 - Jardim Europa.

Bar Dona Onça

O bar instalado aos pés do Copan oferece o virado à Paulista somente às segundas-feiras, até às 15h.

Onde: Avenida Ipiranga, 200 - Lojas 27/29 (Edifício Copan) - Centro.

Sujinho

O tradicional restaurante na Rua da Consolação também oferece um tradicional e bem servido Virado Paulista.

Onde: Rua da Consolação, 2068.

A Casa do Porco Bar

Se você está afim de degustar o prato, mas não está com aquela fome, o jeito é pedi-lo como entrada. A Casa do Porco Bar oferece entradinhas de Virado Paulista muito apetitosas.

Onde: Rua Araújo, 124 - República.

Salada Record

Virado à paulista #comfortfood #saopaulo #brasil #downtownsaopaulo

Uma publicação compartilhada por Ully Kotler (@ullykotler) em

Ponto tradicional do centro de São Paulo, o restaurante tem como carro-chefe o Virado à Paulista.

Onde: Avenida São João, 719 - Cidade Luz.

Academia da Gula

Boteco requisitado da Vila Mariana também tem o Virado à Paulista como protagonista todas às segundas.

Onde: Rua Caravelas, 374 - Vila Mariana.

Bar Pé Pra Fora

Com ambiente agradável e pratos bem servidos, você certamente vai comer um ótimo Virado Paulista por lá.

Onde: Avenida Pompéia, 2517 - Sumarezinho.