MULHERES
15/12/2017 09:45 -02 | Atualizado 15/12/2017 09:46 -02

Dustin Hoffman é acusado de assédio por mais 3 mulheres

As vítimas descreveram "incidentes predatórios" envolvendo Hoffman à revista "Variety".

Stephane Mahe / Reuters
Advogado de Dustin Hoffman enviou uma carta ao proprietário da "Variety" alegando que as acusações são "falsidades difamatórias".

O ator norte-americano Dustin Hoffman foi acusado de abuso sexual por mais três mulheres nesta quinta-feira (14). Uma delas era menor de idade quando foi molestada, segundo informações da revista Variety.

As vítimas descreveram "incidentes predatórios" envolvendo Hoffman. Uma delas é Cori Thomas, que na época, em 1980, era colega de escola da filha do ator, Karina.

As duas amigas passeavam pela cidade com ele, até que foram para um hotel para aguardar os pais de Cori. No local, Karina se retirou para fazer lição de casa. Pouco depois, o intérprete tomou um banho e apareceu nu no quarto para Thomas. Ele teria dito: "Eu estou nu. Você quer ver?" e teria pedido uma massagem nos pés.

A outra vítima é Melissa Kester, que conheceu Dustin nas filmagens de "Ishtar". Ela disse que contava seus projetos para ele, que parecia interessado. Até que em um dia de gravação, o ator pediu para chamá-la porque estava "entediado".

"Quando Kester entrou na sala, Hoffman agarrou-a e colocou suas mãos dentro das calças dela", diz a publicação. A terceira mulher, que pediu para não ser identificada, também participou da produção de "Ishtar".

Dustin a teria chamado para os estúdios no último dia de filmagem, quando acontecia uma festa, que acabou tarde. Ele ofereceu uma carona e ela aceitou. Então, no banco de trás do carro, tocou nas partes íntimas da moça. Dustin não comentou a repercussão das histórias.

Porém, seu advogado Mark A. Neubauer enviou uma carta ao proprietário da "Variety", a Penske Media Corp, alegando que as acusações são "falsidades difamatórias".

O caso de assédio de Zé Mayer