ENTRETENIMENTO

Jay-Z confirma traição a Beyoncé e diz que 'Lemonade' e '4:44' foram quase uma terapia

"O mais difícil é ver, no rosto da pessoa, a dor que você causou a ela, e aí você tem de lidar consigo mesmo."

30/11/2017 13:15 -02 | Atualizado 30/11/2017 17:35 -02
Lester Cohen via Getty Images
"Acho que o mais importante que aprendi é que está tudo ligado. Todas as emoções estão interligadas e vêm de algum lugar.

Artista indicado ao principal prêmio do Grammy 2018, Jay-Z admitiu em entrevista ao jornal The New York Times que traiu a esposa, Beyoncé.

O burburinho sobre o caso surgiu com o lançamento do álbum Lemonade, em 2016. Na faixa Sorry, a cantora fala sobre a traição do marido com uma "Becky de cabelo bom".

Em uma longa conversa com o repórter Dean Baquet, o rapper revela que os álbuns mais recentes de ambos foram realizados "quase como uma sessão de terapia".

Após muitas conversas, Jay-Z e Beyoncé decidiram não se separar.

Para ele, essa decisão exigiu um grande trabalho de autopercepção. "O mais difícil é ver, no rosto da pessoa, a dor que você causou a ela, e aí você tem de lidar consigo mesmo. Então, sabe, a maior parte das pessoas não quer fazer isso. Você não quer olhar para dentro de si mesmo", disse.

O rapper chegou a fazer terapia convencional para superar o problema. E avaliou seu amadurecimento após o processo: "Cresci muito a partir daquela experiência. Mas acho que o mais importante que aprendi é que está tudo ligado. Todas as emoções estão interligadas e vêm de algum lugar. E só pelo fato de ter consciência disso no dia a dia já dá a você, assim, uma... você tem uma vantagem."

Para exemplificar a questão abordada, o artista falou sobre a questão do racismo.

"Sabe, você percebe que, se alguém é racista com você, aquilo não é por sua causa. Tem a ver com a criação [das pessoas que manifestam práticas racistas] e com o que aconteceu com elas, e como isso as levou a este ponto. Sabe, a maioria dos bullies fazem bullying. Acontece. Oh, você sofreu bullying quando era criança então você está tentando fazer bullying comigo. Eu entendo."

Jay-Z contou ainda que durante as conversas a fim de colocar a relação com Beyoncé nos eixos, ambos quase criaram um álbum juntos. "Nós estávamos usando nossa arte quase como uma sessão de terapia. E nós começamos a fazer música juntos", afirmou.

Em 4:44, trabalho mais recente do rapper (e que disputa o Grammy de Álbum do Ano), Jay-Z também expõe a questão do adultério.

Na entrevista, ele fala sobre o processo de criação do disco e também elogia Lemonade que, além da traição, trata sobre empoderamento de mulheres e luta por igualdade racial.

"Nós estávamos sentados no olho do furacão. (...) Mas o melhor lugar para estar é no meio da dor. E era lá que estávamos. E era desconfortável. E tivemos muitas conversas. Você sabe. [Eu estava] realmente orgulhoso da música que ela fez, e ela estava realmente orgulhosa da arte que lancei. E, você sabe, no fim das contas nós realmente temos um respeito saudável pelo trabalho um do outro. Eu acho ela incrível."

25 imagens de casamentos que são muito mais que meras fotos bonitinhas