COMPORTAMENTO

11 razões por que os filhos do meio na realidade são os melhores

Contrariando o que você talvez pense. 💁

26/11/2017 11:28 -02 | Atualizado 26/11/2017 11:57 -02

Não deixe que seus irmãos mais jovens ou mais velhos o enganem: quando o assunto é a ordem de nascimento dos irmãos, o melhor lugar a ocupar é o meio.

Abaixo, filhos do meio e com muito orgulho de sua condição explicam por que têm certeza de serem os melhores (mesmo que seus pais, diplomáticos, não o admitam abertamente).

1. Eles têm a experiência completa de serem irmãos.

"Você é a irmãzinha menor, vivendo na sombra da irmã mais velha e idolatrando-a, e ao mesmo tempo é a irmã mais velha que vive irritada e obcecada com a caçula. Depois de adulta você tem duas melhores amigas: uma que a puxa pela mão e a outra que a conserva jovem." ― Shelby Postma

Courtesy of Shelby Postma
From left to right: Courtney, Sara and Shelby.

2. Os filhos do meio dão conselhos e também os recebem.

"Sou o filho do meio de cinco irmãos. Adoro isso porque posso me pautar pelo exemplo dos meus dois irmãos mais velhos e também sentir que estou servindo de exemplo aos dois menores. A gente sente a tranquilidade de saber que não vai ficar sozinho quando os mais velhos saírem de casa, porque há os menores que também vão ficar. Sem falar que os mais velhos podem nos preparar para a faculdade e para a vida." ― Michael Miller

Courtesy of Carolyn Miller
From left to right: Kevin, mom Carolyn, Michael, Cat and Elizabeth. Their oldest sister was away at college at the time.

3. Os filhos do meio conseguem fazer muito mais coisas.

"Eu sou o filho do meio, então meus pais sempre estiveram preocupados demais em saber o que meu irmão menor estava aprontando e em não deixar meu irmão mais velho se meter em problemas. Com isso, eu tive um pouco mais liberdade. Mesmo como adulto jovem, já fiz viagens a LA, Europa e Caribe sozinho e só contei a meus pais depois." ― Sebastien Gaudin, blogger no The Gay Bestie

4. O fato de receberem menos atenção fortalece os filhos do meio.

"Ser filha do meio é uma condição malvista porque a pessoa nem sempre ganha tanta atenção dos pais quanto recebe o irmão mais velho ou o caçula. Sempre vi isso como uma coisa positiva, por dois motivos: quando era criança e adolescente eu senti que não era colocada num pedestal, como meu irmão mais velho, nem paparicada, como meus irmãos menores. Isso me fez ser uma pessoa mais forte." ― Gigi Engle, escritora e educadora sexual

Courtesy of Gigi Engle
From left to right: John, Scarlett, Gigi, Clyde, Dad and Mom, who's holding Chloe.

5. Os filhos do meio aprendem a ser conciliadores exímios.

"Em seus anos de formação, o filho do meio se dá conta que para conquistar harmonia (ou seja, o amor de seus pais), é preciso conciliar e colaborar. Se você quer mover montanhas, pegar impulso ou dar um pouco de alegria à sua família, a seu projeto, sua startup ou sua vida, procure um filho do meio. Eles são eternos otimistas. Sabem que ser mandões ou desprezar outras pessoas não os levará longe." ― Heidi Legg, fundadora do The Editorial

Courtesy of Heidi Legg
Heidi sits center, in the red hooded coat. Her little sister is next to her, wearing the gingham coat. Her older sister is second from the far right.

6. Os filhos do meio podem atribuir a culpa de seus deslizes ocasionais à "síndrome do filho do meio".

"Temos toda uma síndrome com nosso nome! Podemos agir como malucos totais e tudo bem, porque temos a síndrome do filho do meio, o sentimento comum de exclusão sentido pelos segundos filhos. Já usei essa desculpa tipo 95% do tempo em minha vida, e funciona." ― Stephanie Bicchetti

Courtesy of Stephanie Bicchetti
From left to right: Stephanie, Erica and Brittany.

7. Eles são o centro calmo da família.

"Os filhos do meio têm má fama, são vistos como ovelhas negras ou criadores de problemas. Existe uma ideia de que a gente se rebela e cria confusão, em um esforço desesperado para chamar a atenção, mesmo que seja atenção por algo negativo. Existem até estudos que sugerem isso. Mas, para apresentar o reverso do argumento, como filhos do meio costumam fazer, na realidade a gente geralmente não tende a criar problemas. Pelo contrário, na minha experiência: somos o centro calmo; os mediadores, a ponte sobre águas revoltas (ou seja, entre nossos irmãos mais velhos e mais novos), o proverbial "caminho do meio" exaltado pelos budistas. Somos o filho do meio, e não um extremo em um sentido ou outro. Estamos no lugar certo da ordem de nascimento."― Phoebe Fox, autora da série Breakup Doctor

8. É praticamente garantido que estaremos no meio das fotos.

"Lembro que sempre que faziam uma foto de mim e meus irmãos, eu automaticamente ia para o meio. Minha mãe achava que não era justo – ela queria que meu irmão menor tivesse sua vez de estar 'no meio'. Bem, se ela não me queria sempre no meio, não devia ter me tido depois do primeiro, certo?" ― Hope Evans

Courtesy of Hope Evans
From left to right: Shawn, Hope and Paul.

9. Elas podem emprestar roupas de muitos closets.

"Sabe aquela hora quando você não tem nada para vestir, então rouba uma coisa do guarda-roupa de sua irmã? É a história de minha vida. Naqueles momentos eu ficava feliz por ser a irmã do meio. Como tenho duas irmãs, uma mais nova e a outra mais velha, era uma benção. Há quem pense que três garotas irmãs só podem dar problema, mas, para mim, isso significava que eu tinha o dobro de roupas. Devido à diferença de idade entre minhas irmãs mais velha e mais jovem, uma não emprestava roupa da outra, mas eu, estando no meio, sempre encontrava alguma coisa para pegar dos guarda-roupas das duas. O lado negativo da história era que, sempre que alguma coisa sumia, elas já sabiam que a culpada era eu." ― Jessica Almeida

Courtesy of Jessica Almeida
From left to right: Juliana, Jessica and Alexandra.

10. Os filhos do meio querem fazer sempre mais e melhor.

"O fato de ser a filha do meio me fez ser um caso clássico daquela pessoa que sempre quer fazer mais e fazer melhor. Para ser notada, eu tinha que fazer mais e ir mais longe do que teria imaginado que fosse possível. Aprendi a acompanhar meus irmãos mais velhos quando andavam de bicicleta, andam de trenó ou jogavam jogos de tabuleiro. Eu queria fazer o que eles faziam e fazer tão bem quando eles. E eu ajudava os irmãos menores, dando comida, trocando-os e cantando músicas de ninar para dormirem. Foi pura e simples garra que me ajudou a dar conta de tudo." ― Kathy Walsh

Courtesy of Kathy Walsh
Clockwise from lower left: Marianne, Kathy, Michael, Tommy and Terry, who's holding Patrick. (The youngest son, Eddie, had not been born yet.)

11. Os filhos do meio são pessoas realmente originais.

"Existem privilégios óbvios que acompanham a situação de ser o filho mais velho, tipo ser o primeiro a fazer tudo na família. Mas isso dá ao filho do meio a oportunidade de ser quem ele realmente é. Não adianta querer ser a primeira violinista, a corredora e a aluna que só tira 10, se alguém na família já é tudo isso. Enquanto seu irmão mais velho está ocupado ticando todas as categorias de expectativas de seus pais, você tem todo o tempo no mundo para explorar, pensar com originalidade e adotar um enfoque mais criativo diante da vida. A mesma coisa se dá quando seus irmãos menores nascem. O fato de você conseguir voar por baixo do radar lhe permite prestar atenção ao que você quer e fazer escolhas que representam quem você realmente é." ― Colleen Bordeaux

Cara de um, focinho do outro: Famosos com filhos muito parecidos