ENTRETENIMENTO

'Pitacos da Semana': A seleção de leituras que marcou a redação do HuffPost Brasil

A redação do HuffPost Brasil resolveu dividir uns "pitacos" sobre textos salvos ao longo da semana que passou.

18/11/2017 09:26 -02 | Atualizado 18/11/2017 09:26 -02
MONTAGEM/REPRODUÇÃO
A seleção de leituras que marcou a redação do HuffPost Brasil.

Não raro quem trabalha com internet possui uma aba de "favoritos" com milhares de links para ler depois (para os mais ~virginianos~, este dispositivo vai te ajudar a organizar os links salvos).

Mas uma das melhores coisas dessa "avalanche de informações" é poder ampliar e compartilhar referências.

Pensando nisso, a redação do HuffPost Brasil resolveu dividir uns "pitacos" sobre links salvos ao longo da semana. Comida, cultura, comportamento, virais, livros, filmes, discussões e, é claro, do bom e velho jornalismo. Um pouco de tudo do que a gente mais gosta.

Por meio de alguns links selecionados por cada repórter da redação, nossos leitores poderão ficar atentos às leituras que marcaram a semana.

Aqui estão:​​​​​

Por três anos, a repórter Talita Bedinelli recebeu mensagens de mulheres desesperadas para abortar. Aqui, ela explica porque uma lei punitiva não diminui o número de interrupções.

Dilma ao DW: "É preciso perdoar quem bateu panelas."

O racismo nosso de cada aula: Estudar também é coisa de preto.

Manoela Miklos e Francisco Bosco. A crítica de um livro. E uma discussão que vale a leitura na Quatro Cinco Um. O primeiro texto você lê aqui e a réplica aqui.

Zé Celso ou Silvio Santos? Em entrevista à Veja, a atriz Fernanda Torres argumenta que não há 'como dotar SS ou João Doria do conhecimento, urbes, inclusão e história de Zé Celso'.

Hysteria: Uma plataforma multimídia feita só por mulheres. Textos, vídeos, playlists, podcasts e toda uma rede para você conhecer.

Um ~guia~ (em inglês) para você aproveitar o melhor jeito de consumir notícias, por Mari Andrew:

Mari Andrew

Eleições 2018: O papel de Joaquim Barbosa, segundo Elio Gaspari.

Crise na CBF e o papel da Globo na corrupção. Empresa nega qualquer envolvimento.

Conheça as feministas pró-Bolsonaro que defendem o combate ao assédio.

E aqui, um perfil só de tirinhas para os entretempos (em inglês). Uma prévia:

drama (old comic from when kevin's head was much taller)

A post shared by Poorly Drawn Lines (@poorlydrawnlines) on

Prontos para o final de semana?