ENTRETENIMENTO

A nova aliada sensitiva de Eleven acaba de virar o jogo em 'Stranger Things'

Se juntas já causa...

02/11/2017 12:54 -02 | Atualizado 02/11/2017 12:54 -02
Nesta nova temporada, Eleven percebe que tinha uma amiga no Laboratório Nacional Hawkins quando era pequena.

AVISO: Seguem spoilers da segunda temporada de "Stranger Things", até o episódio 7, "The Lost Sister".

O nome Eleven (Onze) deixou os fãs de Stranger Things perplexos desde o começo. Na primeira temporada do seriado, sucesso da Netflix, só conhecemos uma cobaia extraordinária do Laboratório Hawkins. O que aconteceu com as cobaias de número um a dez? Morreram em experimentos? Foram transferidas para outros lugares?

Será que escaparam?

Pelo menos mais uma delas escapou. Na segunda temporada os espectadores são apresentados imediatamente a outra garota com poderes especiais como os de Eleven (Millie Bobby Brown) – uma teen estrangeira chamada Kali (Linnea Berthelsen) que vive uma vida criminosa ao som de punk rock. Ter outra sensitiva na história talvez seja o elemento que pode virar o jogo e que a azarada Hawkins precisa para resolver seu problema com o Mundo Invertido.

Depois de reencontrar sua mãe, que esteve em um estado quase catatônico, precisando de cuidados em tempo integral, Eleven percebe que tinha uma amiga no Laboratório Nacional Hawkins quando era pequena. Usando seu poder especial de localizar pessoas, ela parte em busca de sua "irmã" e a encontra nas ruas da zona pobre de Chicago. E descobre que, enquanto Eleven tem uma pequena tatuagem de "011" na parte interna de seu pulso, a garota mais velha tem um "008".

Eleven e Eight (Onze e Oito), juntas outra vez, finalmente. Ou, para chamá-las por seus nomes reais, Jane e Kali. Em um momento afetivo para a Eleven – cuja vida familiar, no último ano, se resumiu a uma existência clandestina na floresta ao lado do chefe Hopper (David Harbour) --, Kali acolhe Eleven em seu grupinho de párias violentos. Kali é a única deles a possuir um poder especial: a capacidade de fazer as pessoas enxergar o que ela quer que enxerguem, como um bando de aranhas ou uma borboleta colorida.

Ao longo do episódio, ficamos sabendo que Kali fugiu do Laboratório Hawkins – uma parte do Departamento de Energia dos EUA que o verdadeiro Departamento de Energia já destacou que é totalmente fictícia – algum tempo depois de ser separada de Eleven à força. Não está claro qual é o relacionamento biológico entre as garotas; enquanto Eleven trata o Dr. Brenner (Matthew Modine) como "papai", Kali o descreve como "o homem que diz ser nosso pai". Quando seus poderes ficaram suficientemente fortes, Kali fugiu do laboratório e definiu sua missão na vida como sendo vingar-se dos responsáveis pelos experimentos. Parece que ela e seu bando de outsiders vêm matando os ex-associados de Brenner há algum tempo, um de cada vez.

Kali mostra a Eleven que canalizar sua raiva aumenta a eficiência de seus poderes psíquicos. Ainda podemos ter mais ou menos certeza de que Eleven vai continuar a ser alguém que faz o bem, mas não temos certeza do que esperar de Kali, que parece se pautar por um código moral inteiramente próprio dela. Esse fato é ilustrado claramente após um pequeno exercício de aquecimento em que Kali distrai a atenção do balconista de uma loja de conveniência, com a desculpa de que uma privada estaria transbordando, para que sua gangue possa roubar comida. Achando que Eleven já está pronta para encarar algo maior, Kali então lhe mostra sua lista de alvos a abater. O grupo vai atrás de um assistente de Brenner chamado Ray Carroll que certa vez feriu a mãe de Eleven.

"Eu já matei", Eleven garante a sua irmã, lembrando como fugiu dos agentes do Laboratório Hawkins na primeira temporada. Mas ela tem dificuldade em encarar Ray como alvo quando descobre que ele tem filhos tão inocentes quanto Jane e Kali eram quando suas vidas foram viradas do avesso no laboratório. Ela não consegue matá-lo e também não deixa que Kali o faça.

"Se você quis demonstrar misericórdia, a escolha é sua", fala Kali mais tarde. "Mas não me tire a minha escolha. Nunca." (Ops...)

Fica no ar uma possibilidade intrigante de Brenner ainda estar vivo – e que Ray talvez saiba onde encontrá-lo.

As irmãs parecem fazer as pazes, e Eleven enfrenta a ideia de procurar Brenner, mas tem sua atenção desviada por um objetivo novo e mais urgente: ajudar seus amigos presos no Laboratório Hawkins. Então é adeus a Kali – mas não para sempre, provavelmente, especialmente considerando o GPS psíquico que sua irmã possui e o fato de que Hawkins provavelmente vai precisar de toda a ajuda possível, no final, para libertar-se do Mundo Invertido.

"Acho que é nesse momento que Kali se deu conta do que tinha perdido", disse Berthelsen no aftershow "Beyond Stranger Things", falando da despedida das duas irmãs. "Ela não sabe se relacionar com outras pessoas. Acho que ela entende que vai precisar fazer mais do que está fazendo no momento para conseguir isso."

Por enquanto, a influência de Kali sobre Eleven a deixou com uma compreensão melhor de seus poderes, uma apreciação da vingança – e um estilo novo em folha.

Yeah!

A segunda temporada de "Stranger Things" está no Netflix.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

Estes novos bonequinhos de 'Stranger Things' são fofos DEMAIS