MULHERES

O relato perturbador da escritora que sofreu assédio sexual de Dustin Hoffman nos anos 1980

"Ele me pediu uma massagem nos pés no meu primeiro dia no set."

01/11/2017 15:55 -02 | Atualizado 01/11/2017 16:45 -02

Dustin Hoffman entrou nesta quinta-feira (1º) para a lista de astros acusados de assédio sexual em Hollywood. Em artigo publicado no site da revista The Holllywood Reporter, a escritora Anna Graham Hunter relatou o caso que ocorreu quando ela tinha 17 anos.

Anna trabalhava como estagiária no set de filmagens do longa televiso A Morte do Caixeiro-Viajante (1985) quando viveu contínuos episódios de assédio do ator.

Divulgação
Cena do filme 'A Morte do Caixeiro-Viajante' exibido apenas na TV em 1985.

"Ele me pediu uma massagem nos pés no meu primeiro dia no set; eu fiz. Ele flertava abertamente, apertava minha bunda, falava sobre sexo comigo e na minha frente", escreveu Anna.

Hoffman tinha 49 anos na época.

"Uma manhã, fui até seu camarim para pegar seu pedido de café da manhã; ele me olhou e deu um sorriso enviesado e se demorando. Então ele disse: 'Quero um ovo cozido duro... e um clitóris macio'", revelou a escritora.

No texto, Ana afirma que o comportamento de Hoffman durou as cinco semanas em que trabalhou no set. Tudo foi registrado em um diário que ela enviou posteriormente a sua irmã.

Segundo Anna, seus superiores disseram para ela aguentar e "sacrificar" alguns de seus valores pelo sucesso da produção.

"Entendo que Dustin Hoffman fez o que se enquadrava no padrão do que as mulheres de Hollywood e de todo lugar vivam. Ele era um predador, eu era uma criança e isso foi assédio sexual", escreveu.

A resposta de Hoffman, hoje com 80 anos, foi um pedido de desculpas:

"Tenho o maior respeito pelas mulheres e me sinto muito mal de que algo que eu possa ter feito tenha a colocado em uma situação desconfortável. Peço desculpas. Isso não reflete quem eu sou."

Assédio em Hollywood

O caso de Dustin Hoffman, ator vencedor de duas estatuetas do Oscar, soma-se a uma onda de acusações de assédio sexual e estupro direcionadas a homens poderosos da indústria de entretenimento.

Uma reportagem publicada pelo The New York Times no início de outubro revelou que o produtor Harvey Weinstein assediou diversas mulheres durante décadas.

Dias depois, nomes como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e Rosanna Arquette revelaram que sofreram assédio do produtor.

Weinstein foi demitido de sua empresa, a The Weinsten Company, e expulso da Academia do Oscar.

A atriz e cantora Björk revelou em sua página no Facebook que sofreu assédio sexual de um cineasta dinamarquês. Lars von Trier, único cineasta dinamarquês com quem a atriz trabalhou em Dançando no Escuro (2000), negou as acusações.

Nesta semana, o ator Anthony Rapp revelou em entrevista ao BuzzFeed News que foi assediado por Kevin Spacey em uma festa, em 1986, aos 14 anos. O protagonista de House of Cards pediu desculpas publicamente e aproveitou para revelou que é homossexual.

Logo após o caso vir a público, a Netflix decidiu cancelar a série House of Cards. A próxima temporada será a última.

18 livros para entender mais sobre feminismo e direitos das mulheres