NOTÍCIAS

Enem 2017: 10 dicas para controlar a ansiedade e arrebentar nas provas

Reunimos as recomendações de especialistas para os dias que antecedem o Exame Nacional do Ensino Médio.

02/11/2017 13:31 -02 | Atualizado 02/11/2017 13:31 -02
Claro Cortes / Reuters
"Como o aluno já estudou o ano inteiro para a prova, este momento é de se preocupar muito mais com o controle da ansiedade do que com o conteúdo".

O Enem 2017 está chegando, e é chegada a hora de respirar fundo para se preparar para a maratona de provas dos dias 5 e 12 de novembro.

Manter o corpo e mente saudáveis seguramente vai ajudar a deixá-lo tranquilo e confiante no momento de responder as questões do Exame Nacional do Ensino Médio.

O HuffPost Brasil conversou com o professor Nelson Paes, do Descomplica, e com Gilberto Alvarez, diretor-executivo do Cursinho da Poli, em São Paulo, e reuniu as principais orientações para você se sair bem no exame..

"É uma prova cansativa, que vai exigir do aluno uma preparação física e o controle da ansiedade. São três pilares principais: saber a matéria, preparar-se fisicamente e controlar a ansiedade", afirma Alvarez.

Saiba as principais recomendações:

1. O que levar para a prova?

Documento de identidade com foto e caneta preta de material transparente (a leitura ótica dos cartões de resposta só identifica a cor preta). O Cartão de Confirmação não é obrigatório, mas o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pelas provas, recomenda levar o documento para facilitar o acesso às informações da sua inscrição.

2. Deve-se controlar o tempo de realização de cada questão?

Medir o tempo de cada questão pode gerar ansiedade e tirar o foco do candidato. O ideal é: se o aluno perceber que está gastando muito tempo na mesma questão, deve pular para a próxima.

3. Deve-se começar pelas matérias mais fáceis, mais difíceis ou pela redação?

O professor Paes propõe começar pela redação, pois ela vale 1.000 pontos. Assim, o candidato tem tempo de escrevê-la com tranquilidade. Porém, é importante ficar atento ao tempo gasto na elaboração do texto, para não prejudicar as outras questões. Depois, Paes recomenda ir para as matérias que os alunos se sintam mais confortáveis, porque podem gerar mais confiança.

Já Alvarez recomenda resolver as questões na ordem, pois todas as matérias têm questões fáceis e difíceis. "Nada garante que a matéria que o aluno mais gosta vai ter as questões mais fáceis. Pode ser que se o aluno começar pela matéria que considera mais fácil, perca muito tempo tentando resolver as questões, por considerar que domina aquele conteúdo."

4. O que fazer se na hora da prova "der branco", o esquecimento momentâneo?

O professor Alvarez recomenda que o aluno pare de fazer a prova e desacelere. Deve-se olhar o mais distante que puder. Se a sala possuir janelas, olhe para fora da sala de aula. Isso ajuda muito no controle da ansiedade. Outra dica é respirar com os olhos fechados, pois dessa forma é possível ouvir a respiração, e esse processo deixa a pessoa mais tranquila.

Pense em alguma coisa boa: um familiar querido ou algo que você goste de fazer. O aluno precisa ter a tranquilidade de esperar, pois realizando esses procedimentos, o esquecimento passa em alguns minutos. "É melhor gastar um ou dois minutos com esse processo e diminuir a ansiedade do que continuar tentando fazer a prova nervoso."

5. É importante levar água e lanches para a sala?

Água é fundamental. É importante levar também alimentos que o estudante já esteja acostumado. Evitar alimentos muito salgados ou gordurosos. A dica do professor Paes é levar sachês de mel, que fornecem energia para o corpo. A fome atrapalha a concentração, então é importante levar alimentos.

6. Como deve ser a alimentação no dia da prova?

Evite mudar sua alimentação para algo que não está acostumado. Prefira alimentos saudáveis e leves, porém não deixe de almoçar. Essa refeição é muito importante para fornecer energia e manter sua concentração. Evite comer alimentos crus, para prevenir contaminação.

7. Como calcular o tempo de transporte até o local da prova?

A recomendação é que o aluno chegue uma hora antes de abrirem os portões, portanto, programe-se para chegar ao local da prova às 11h, horário de Brasília. Fique atento ao horário da sua cidade, que pode ser diferente do de Brasília. Se o aluno chegar muito perto do horário do fechamento do portão, mesmo que consiga entrar, vai estar nervoso com a situação e isso pode atrapalhar sua prova.

Paes ressalta que "é importante que o aluno visite o local da prova e faça o trajeto antes do domingo, com o mesmo meio de transporte que vai utilizar no dia."

8. Deve-se estudar na véspera?

O professor Paes afirma que aqueles alunos que ficam muito ansiosos e não conseguem pensar em outra coisa além do Enem podem dar uma última revisada. Mas é melhor revisar matérias que o aluno tenha facilidade, porque estudar matérias difíceis neste momento pode abalar a segurança do candidato.

Alvarez afirma que a esta altura o aluno já estudou tudo o que deveria. "Como o aluno já estudou o ano inteiro para a prova, este momento é de se preocupar muito mais com o controle da ansiedade do que com o conteúdo", frisa.

9. Pode sair na noite anterior?

O descanso é fundamental. O ideal é organizar um horário para dormir. "Por mais que a prova seja à tarde, o aluno pode acordar mais cedo do que o habitual por causa da ansiedade", afirma o professor Paes. Portanto, no dia anterior, recomenda-se que o aluno não saia e durma cedo.

10. Por que ir para o segundo dia de prova, mesmo achando que você não foi tão bem assim no primeiro dia?

A nota do Enem é calculada pela Teoria da Resposta ao Item (TRI). Dessa maneira, é possível identificar o jeito que o aluno faz a prova. Então, se o aluno acertar mais questões difíceis do que fáceis, o sistema baixa sua nota, porque ele considera que para acertar as difíceis, o aluno teria que, primeiramente, acertar as fáceis.

Dessa maneira, alunos que acertaram a mesma quantidade de questões podem ter notas diferentes. O aluno que consegue acertar 100 questões, mas acerta mais questões fáceis do que difíceis tem uma nota maior do que aquele aluno que acerta 100 questões, porém mais difíceis do que fáceis.

Então, se você não foi tão bem assim no primeiro dia -- sobretudo por causa das questões difíceis, não desanime!

Alvarez diz que vale mais a pena o candidato acertar as questões fáceis do que perder muito tempo com uma questão difícil. "No Enem, as questões fáceis têm peso muito maior que as questões difíceis", afirma. O diretor do Cursinho da Poli ainda alerta que, se o aluno gastar muito tempo com uma questão difícil, pode perder o planejamento da prova inteira.

10 dicas para o Enem