MUNDO
01/11/2017 09:59 -02 | Atualizado 01/11/2017 10:17 -02

Após atentado terrorista em NY, Trump quer restringir entrada de estrangeiros nos EUA

"Eu acabo de ordenar ao Departamento de Segurança Interna que reforce o nosso já extremo programa de verificação", disse o presidente em sua conta no Twitter.

Anadolu Agency via Getty Images
Na tarde da última terça-feira (31), um homem que dirigia uma caminhonete branca invadiu a ciclovia que fica na West Street e atropelou dezenas de pessoas. Oito pessoas, entre elas cinco argentinos, morreram.

Horas após o ataque em Nova York matar e ferir pessoas, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, exigiu maior rigidez no controle de entrada de estrangeiros no país e disse que não dá para ser "politicamente correto" em casos como este. Este foi o primeiro ataque à cidade desde 11 de setembro de 2001.

"Eu acabo de ordenar ao Departamento de Segurança Interna que reforce o nosso já extremo programa de verificação", disse o presidente em sua conta no Twitter. "Ser politicamente correto é bom, mas não para isso!"

Na tarde da última terça-feira (31), um homem que dirigia uma caminhonete branca invadiu a ciclovia que fica na West Street e atropelou dezenas de pessoas. Oito pessoas, entre elas cinco argentinos, morreram. O veículo só parou quando colidiu com um ônibus escolar. A polícia local classifica a ação como um atentado terrorista.

Trump classificou o episódio como um ataque de uma pessoa "doente" e "perigosa" e disse que os EUA não devem permitir a entrada de terroristas. "Não devemos permitir o retorno do Estado Islâmico, ou sua entrada, em nosso país após derrotá-los no Oriente Médio e em outros lugares. Basta!"

O presidente acrescentou que o terrorismo chegou aos EUA através do programa de diversidade de visto e defendeu um programa de "mérito" para estrangeiros conseguirem entrar no país. "Vamos trabalhar para o "Mérito Baseado de imigração", não mais o sistema de loteria. Precisamos tornar [o visto] muito mais difícil (e inteligente)."

A proposta republicana de "Merit Based immigration" reduziria significativamente o número de imigrantes legais na América. O programa seria baseado em um resultado de uma pontuação que levaria em conta a idade do imigrante, a educação, o conhecimento do inglês, da oferta de emprego e salário, dos investimentos que têm no país, entre outras questões.

Atentado em NY

O autor do atentado foi identificado como Sayfullo Saipov, um homem de 29 anos, nascido no Uzbequistão e que vive nos Estados Unidos desde 2010. Dentro da caminhonete que ele usou para cometer o crime, foi encontrado um bilhete em que informa que agiu "em nome do Isis [Estado Islâmico]".

No entanto, a polícia sustenta que o homem agiu sozinho e que está investigando qualquer ligação externa do suspeito. O ataque matou oito pessoas e deixou ao menos 12 feridos.

Os protestos contra decreto de Trump sobre imigrantes