NOTÍCIAS

Esses 7 números mostram que a pobreza mundial ainda é um grande problema

Quase 800 milhões de pessoas vivem com menos de 2 dólares por dia.

26/10/2017 07:00 -02

Mais de 1 bilhão de pessoas escaparam da extrema pobreza - definida como viver com menos de 1,90 dólares por dia - entre 1990 e 2013. Mas, apesar dos ganhos, ainda há um longo caminho para erradicar completamente a pobreza, especialmente na África subsaariana, onde um grande número de pessoas continua a definhar na extrema pobreza sem rede de proteção.

Para marcar o Dia Internacional para Erradicação da Pobreza, lembrado no último dia 17, que convoca pessoas a se conectarem com os mais pobres e construírem alianças de ações, aqui estão sete estatísticas que mostram um retrato do problema global da pobreza.

767 milhões

O número de pessoas que vivem em extrema pobreza no mundo, com menos de 1,90 dólares por dia. Embora ainda seja um número muito alto, representa uma grande redução de 1,85 bilhões de pessoas que viviam abaixo da linha da pobreza internacional em 1990.

19,5%

Crianças são desproporcionalmente afetadas pela pobreza. Em 2013, 19,5% das crianças em países em desenvolvimento viviam em lares extremamente pobres, em comparação a 9,2% dos adultos, de acordo com a UNICEF e um estudo do Banco Mundial.

389 milhões

É o número de pessoas que vivem na extrema pobreza na África subsaariana. A região é o lar de metade das pessoas mais pobres do mundo.

Anadolu Agency via Getty Images
Uma criança ajuda sua mãe a acender o fogo em N'djamena, Chad.

656 dólares

A média do produto interno bruto per capita na República da África Central, país mais pobre do mundo, baseado no PIB e levando em consideração o custo de vida, de acordo com a revista Global Finance Magazine. Esse cenário pode ser comparado a 129.726 dólares, que é o PIB per capita do país mais rico do mundo, Qatar.

8

Oito homens possuem patrimônio equivalente a soma das 3,6 bilhões de pessoas que compõem a metade mais pobre do mundo, de acordo com um estudo da Oxfam, divulgado no começo de 2017.

20%

Se os governantes também focassem em combater a saúde mental junto com o combate à eliminação da pobreza, os níveis globais de miséria reduziriam 20%, de acordo com um estudo da universidade britânica London School of Economics. Reduzir a pobreza não é a única chave para a felicidade.

2030

As metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas comprometem-se em acabar com todas as formas de pobreza global até 2030. Entretanto, o último relatório de progresso informa que o ritmo de mudança deve ser muito mais rápido para atingir a meta.

Goran Tomasevic / Reuters
Garota da tribo Peul numa aldeia de Bambari, República da África Central.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

Pobreza mundial