NOTÍCIAS

A primeira gatínea que foi para o espaço pode finalmente ter o reconhecimento que merece

Hoje ela é uma FVNA: felina voadora não-apreciada

25/10/2017 19:28 -02 | Atualizado 25/10/2017 19:28 -02

Todo mundo conhece os nomes de astronautas famosos como Neil Armstrong e Buzz Aldrin, e alguns podem até se lembrar de Laika, a primeira cachorra a ir ao espaço.

Mas o primeiro gato no espaço foi esquecido pela história.

A gatinha pioneira se chamava Félicette e foi enviada ao espaço há 54 anos, de uma base no deserto do Saara, pelo Centre National d'Études Spatiales (CNES), a versão francesa da NASA.

Félicette foi escolhida de um grupo de cerca de 12 gatos porque apresentou as melhores reações a uma série de testes, que incluíram passar por uma centrífuga, segundo o EuroNews.

O voo de 12 minutos a levou a uma altitude de 155 km acima da Terra, e incluiu cinco minutos de gravidade zero.

Apesar de a "Astrogata" ter feito história, ela foi sacrificada meses depois, para que os cientistas pudessem estudar os efeitos das viagens espaciais em seu corpo.

Centre dEnseignement et de Recherches de Medecine Aeronautique

Nenhum outro gato foi ao espaço desde que Félicette tornou-se uma FVNA: felina voadora não-apreciada.

Pior: em alguns dos tributos que recebeu, ela foi identificada erroneamente como um macho chamado Felix, segundo o LeDauphine.com.

Agora um publicitário britânico quer colocar Félicette no panteão dos grandes exploradores espaciais, erguendo uma estátua em sua homenagem em Paris.

Matthew Serge Guy, diretor criativo da agência Anomaly London, começou uma campanha no Kickstarter para arrecadar 52.439 dólares.

"Há uns seis meses, quando estava no trabalho, vi um pano de prato na cozinha do escritório celebrando os 50 anos da primeira viagem espacial de um gato", disse Guy em um comunicado. "O nome do gato não era mencionado, e ele não era parecido com Félicette."

"Depois de fazer uma busca no Google, fiquei fascinado com a história de Félicette, como ela foi esquecida ao longo dos anos e contada (erroneamente, como o pano de prato). Achei que algo grande deveria ser feito para corrigir esse erro."

O vídeo da campanha está abaixo e parece ter colocado Félicette de novo nos olhos do público. Depois de um dia, a campanha do Kickstarter já tinha arrecadado 20% do valor desejado.

Guy afirma que quer o reconhecimento de Félicette e de outros animais envolvidos nos primeiros dias da exploração espacial. Eles sofreram e não tiveram outra opção.

"Também é importante observar que Félicette, com outros animais que se aventuraram no espaço em nome da ciência, participou de forma forçada nesse experimento", escreveu Guy. "Para essa missão, ela e 13 outros gatos passaram por treinamento árduo antes da missão e no final das contas teve de entregar sua vida."

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

25 gifs de gatos