NOTÍCIAS

Huck 2018 tem potencial no Nordeste, diz Folha

A coluna Painel divulgou que o apresentador tem se reunido com economistas e empresários pelo Brasil, mas não fala abertamente em ser candidato.

23/10/2017 13:07 -02 | Atualizado 23/10/2017 13:07 -02
Divulgação/Globo
Para analistas, Huck tem apoio da população mais pobre devido ao seu programa na Rede Globo, o Caldeirão do Huck.

A Coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, informa que Luciano Huck tem potencial no Nordeste caso seja candidato em 2018. De acordo com a coluna, a informação veio de pesquisas "que chegaram a ele e a partidos". Para analistas, ele tem apoio da população mais pobre devido ao seu programa na Rede Globo, o Caldeirão do Huck.

Segundo a coluna Painel, o apresentador tem se reunido reservadamente com os economistas e empresários "mais influentes" do País. Para eles, Huck seria a representação do liberalismo econômico e de costumes. Se destaca, assim, como a melhor alternativa entre os nomes "não políticos".

Seu intermediador tem sido Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central. Segundo o Painel, ele não admite a candidatura mas diz que "chegou o momento de retribuir o que recebeu do País".

Na última semana, em artigo para o mesmo jornal, o apresentador deixou claro que quer participar do "processo de renovação política no Brasil" . E esta participação já começou. Por meio de dois movimentos políticos, o Agora e o Renova Brasil, Huck visa formar e financiar novos candidatos.

Em setembro, ele se reuniu com o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o prefeito de Salvador, ACM Neto, ambos do DEM, para discutir uma possível filiação do apresentador ao partido, visando às eleições para a Presidência no próximo ano. Lideranças do PPS também já conversaram com Luciano Huck, mas as conversas não teriam evoluído.

Leia a íntegra da coluna aqui.

Quem são os presidenciáveis de 2018