NOTÍCIAS

Após tragédia, MEC garante expansão da rede de educação de Janaúba

O ministro da Educação, Mendonça Filho, esteve hoje (16) no município de Janaúba para afirmar compromisso do governo federal.

16/10/2017 18:09 -02 | Atualizado 16/10/2017 18:09 -02
ALEX DE JESUS via Getty Images
O ministro da Educação, Mendonça Filho, esteve no município de Janaúba para afirmar compromisso do governo federal.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, esteve hoje (16) no município de Janaúba, no norte de Minas Gerais, para reiterar o compromisso do governo federal em apoiar o município depois do incêndio na creche Gente Inocente.

Segundo o ministro, o MEC vai acelerar a análise dos projetos para a expansão da rede de educação da cidade.

"As providencias técnicas e burocráticas, do ponto de vista da apresentação de projetos e propostas, devem ser seguidas pela prefeitura. A disposição do MEC é acelerar os procedimentos de análise para que possamos liberar os recursos e fazer com que as obras possam ganhar a dinâmica de execução na maior e melhor velocidade possível", afirmou.

Na semana passada, o governo federal anunciou a liberação de R$ 3,7 milhões para a construção de duas creches e a conclusão de uma quadra esportiva na cidade. Na área de saúde, R$ 4 milhões deverão ser destinados a dois hospitais onde as vítimas recebem atendimento e R$ 1 milhão para o reembolso de gastos da prefeitura de Janaúba.

"Minha presença hoje aqui em Janaúba, representando o presidente Temer, é para reiterar esse compromisso do governo federal em apoiar Janaúba na expansão da sua rede de educação e principalmente de proteção ás crianças a partir de creches que possam significar uma ampliação na oferta de vagas na educação infantil aqui do município", disse Mendonça Filho.

Tragédia

Na manhã da último dia 5, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, que trabalhava na creche e estava de licença médica, entrou no local e ateou fogo em crianças, professoras e nele mesmo. Foram 11 os mortos – nove crianças, uma professora e o autor do ataque. Pelo menos 48 pessoas ficaram feridas.