COMPORTAMENTO

A culpa do seu mau-humor provavelmente está no Neandertal que existe em você

Agora você já sabe a quem culpar.

18/10/2017 18:57 -02 | Atualizado 18/10/2017 18:57 -02

Pesquisadores descobriram que os neandertais nos transmitiram muito mais características do que talvez imaginemos, incluindo cor da pele, cor dos cabelos, padrões de sono e até estados de ânimo.

Cerca de 2% do DNA das pessoas não africanas é neandertal. Isso significa que, inevitavelmente, sempre haverá algumas características que foram transmitidas por eles.

Até agora, porém, não estava claro quantas ou quais eram essas características.

Nikola Solic / Reuters

Um estudo comandado por Janet Kelso, do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, na Alemanha, revelou não apenas a quantidade de características, mas como elas nos afetam.

O que os cientistas descobriram foi interessante. Todas as características ligadas ao DNA neandertal estavam relacionadas de alguma maneira à exposição à luz do sol.

Quando os humanos migraram da África à Eurásia, entre 30 mil e 100 mil anos atrás, os neandertais já viviam em comunidades havia milhares de anos. Seu corpo se adaptara à temperatura mais fria e aos níveis mais baixos de luz.

"A cor da pele e dos cabelos, os ciclos circadianos e os estados de ânimo, todos são influenciados pela exposição à luz", escreveram os pesquisadores.

"Especulamos que a identificação desses traços em nossa análise sugere que a exposição ao sol possa ter moldado os fenótipos dos neandertais e que o fluxo de genes para os humanos modernos continua a contribuir para uma variação nesses traços, hoje."

Isso quer dizer que tudo, desde como você se sente de manhã até se você se bronzeia ou não, pode, de alguma maneira, ser influenciado pelo DNA neandertal que nos foi transmitido.

Para terem uma visão clara e definitiva disso, os pesquisadores tiveram que procurar uma amostra grande. Os alelos neandertais são tão raros que, para conseguir o melhor conjunto de dados, eles tiveram que procurar o estudo piloto britânico Biobank.

Este continha dados genéticos individuais de mais de 112 mil participantes, analisando aparência física, dieta, exposição ao sol e doenças.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.

7 filmes e séries que escorregaram feio na ciência