NOTÍCIAS

Português no Enem: As questões e problemas que você precisa saber sobre funções da linguagem

HuffPost Brasil e Descomplica ajudam você a se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio.

27/10/2017 19:17 -02 | Atualizado 27/10/2017 19:17 -02
Divulgação Internet

O HuffPost Brasil está publicando uma seção com dicas e informações em parceria com o Descomplica, canal especializado em conteúdos para vestibulandos.

Nesta semana, a disciplina em debate é Língua Portuguesa com o tema Funções da Linguagem.

Conversamos com o professor Eduardo Valladares e discutimos os pontos principais para você mandar bem na prova.

As funções da linguagem são muito confundidas com figuras de linguagem. Existem cerca de 30 figuras de linguagem, porém, apenas seis funções da linguagem.

Cada função diz respeito a um elemento da comunicação, que são: emissor, receptor, código, canal, contexto e mensagem. Toda conversa envolve esses seis componentes, porém, em cada conversa um elemento se destaca.

Função Emotiva

Centrada no emissor. Prioriza a linguagem subjetiva. É quando o emissor destaca seus desejos, suas vontades. Há presença da primeira pessoa do discurso. Trata das emoções.

Oh! que saudades que tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais!

O emissor expressa seus sentimentos de saudades, de lembrança da infância. Isso é um tipo de função emotiva.

Função Apelativa

Centrada no receptor. Essa é a função das propagandas. É quando há intenção de convencer o interlocutor de algo.

"Beba Coca-Cola"

"Compre Baton"

Há uma tentativa de convencer o outro de que sua mensagem faz sentido. Está muito presente em textos jurídicos e religiosos. Além do convencimento, há também a ideia de fazer um pedido. Ao falar "Pai Nosso, que estás nos céus", o emissor está fazendo um pedido. O que fica em evidência é a segunda pessoa do discurso: o pronome tu, tua, e verbos no imperativo.

Função Metalinguística

Centrada no código. É o que utilizamos para nos comunicarmos. O código comum dos brasileiros é a Língua Portuguesa. A explicação de algo fica em evidência. Textos que explicam como os textos são escritos são exemplos de metalinguagem. O dicionário é o código que esclarece o próprio código. São palavras que informam sobre palavras.

Da mesma forma, um poema que explica o poema também é metalinguagem. O making of de um filme também está inserido nessa função, pois trata-se de um filme explicando como o filme foi realizado.

Função Fática

Centrada no canal. Ocorre toda vez que alguém chama atenção de outra pessoa no momento da comunicação. Por exemplo: "Alunos, vocês ouviram o que eu disse?".

O vocativo marca o canal da função fática. Durante uma ligação telefônica, essa função ocorre muito: "alô?", "quem está falando?".

O "alô" significa que você está pronto e que a mensagem pode ser passada pelo outro lado, porque você está apto a ouvir. Então, a função fática é tudo o que testa o canal.

Função referencial

Centrada no contexto. É a função que privilegia a linguagem denotativa. Uma notícia de jornal, que traz todas as circunstâncias (o que, onde, quando, como e por que), utiliza essa linguagem.

William Bonner não transmite a informação de que a gasolina aumentou de preço utilizando uma metáfora; ele simplesmente diz que o preço aumentou.

Quando uma pessoa fala que vai completar mais um ano de vida, está usando a função referencial. Se essa comunicação for feita da seguinte forma "esta semana vou completar mais uma primavera", é preciso interpretação da metáfora; portanto, nesse caso, não há função referencial.

Função Poética

Centrada na mensagem. É um aprofundamento do comunicado. Normalmente, a mensagem é trabalhada com recursos expressivos. Por exemplo: "Vista esta camisa na luta contra a Aids". Quem entra na campanha contra a Aids usa o preservativo, a "camisinha". Então, ao falar "vista essa camisa", o interlocutor está querendo dizer "use preservativo".

Muitas pessoas acham que a função poética só está presente em poemas, mas ela pode estar presente em qualquer frase que se utilize de um recurso expressivo para transmitir sua mensagem. Então, ao invés de dizer "vestir a camisa" com o significado de colocar um pedaço de pano sobre o corpo, essa mensagem da Organização Mundial da Saúde quer dizer "coloque o preservativo".

Em geral, os recursos utilizados nessa função são as figuras de linguagem, mas pode haver também recursos de pontuação, de repetição.

Observações

- O mesmo texto pode ter mais de uma função. Em geral, a banca pergunta a função de linguagem que está em evidência no texto.

- Não confunda função de linguagem com figura de linguagem.

Professora mostra como tirar nota máxima no Enem