MULHERES

Após casos de violência sexual, Suécia terá 1º festival de música apenas para mulheres

Homens não serão permitidos no Statement Festival.

09/10/2017 16:58 -03 | Atualizado 09/10/2017 17:08 -03
Reprodução
Uma campanha de financiamento coletivo atingir a meta de mais de 530 mil coroas suecas.

A Suécia pode estar prestes a realizar o seu primeiro festival de música "somente para mulheres" após uma campanha de financiamento coletivo atingir a meta de mais de 530 mil coroas suecas.

O projeto é uma resposta as denúncias de violência sexual que ocorreram em vários festivais musicais de grande porte no país. Os organizadores do Bravalla, por exemplo, anunciaram que a edição de 2018 está adiada após mais de 10 denúncias de estupro terem sido contabilizadas durante a edição da festa em setembro deste ano.

Para evitar casos similares ao do Bravalla, mulheres suecas se uniram por um festival "sem homens". Tudo começou com uma ideia da atriz e comediante sueca Emma Knyckare. Em seu Twitter, ela levantou o debate após a repercussão dos casos de violência sexual:

"O que vocês acham de criar um festival em que apenas seres 'não-homens' possam entrar? Ele poderia acontecer até que todos os homens aprendam a se comportar direito", escreveu.

Com o apoio dos usuários da rede social, a comediante criou um projeto no site de financiamento coletivo. Mais de três mil pessoas ajudaram o festival a conseguir a verba em cerca de trinta dias.

De acordo com a descrição do evento, o Statement Festival não permitirá a presença de homens cisgênero.

A equipe formada por 22 pessoas afirmou que o objetivo é criar um espaço seguro em que mais de 10 mil mulheres cis e trans são esperadas com o único objetivo de curtir uma boa música.

Ainda não há maiores informações sobre data ou atrações.