VIRAL

O dia em que passageiros fizeram um 'chá de bebê' improvisado em um ônibus do RJ

Passageiros resolveram fazer uma festa surpresa para uma ambulante que vendia café na Avenida Brasil. ❤

05/10/2017 11:25 -03 | Atualizado 05/10/2017 14:52 -03
Reprodução
O ônibus se transformou em uma grande festa: balões, cartazes, comidinhas e refrigerantes e muitas fraldas (arrecadadas também pelos passageiros).

Imagine entrar em um ônibus e se deparar com balões coloridos, lanches, refrigerante e cartazes colados na janela e perceber que está dentro de uma festa. Esta foi a sensação do estudante, Rodolfo Mattos, de 22 anos, quando entrou no no ônibus 113D Itaguaí/Niterói para ir para até a UFF (Universidade Federal Fluminense) na manhã da última quarta-feira (4).

Mattos, na verdade, pegou o ônibus em um dia muito especial. Ele pensou que era aniversário de alguém e, depois que viu o cartaz "Heloísa Vitória vem aí!", percebeu que era um chá de bebê. Porém, não avistou a grávida em meio aos passageiros, que tinham idade entre 20 e 70 anos. Todos em clima de festa, segundo o estudante. "Essa linha só passa uma vez pela manhã e outra vez pela tarde. Circula há aproximadamente 20 anos. E a maioria dos passageiros se conhecem", disse ao HuffPost Brasil.

No primeiro momento, ele disse não acreditar que estava participando de um chá de bebê em plena quarta-feira de manhã em um transporte público. Mas esta má impressão logo passou. Na altura do acesso a Ilha do Governador, em uma pista rápida, o motorista parou para uma passageira especial entrar. Junto com sua filha e sua mãe, a homenageada foi recebida com muita alegria entre os passageiros.

Beatriz Andreia é uma ambulante que vende café nas pistas da Avenida Brasil e conquistava a atenção dos passageiros sempre que o ônibus passava pelo local.

"Um deles, seu Furtado, percebeu que ela estava grávida. Sugeriu o chá de fraldas. De alguma forma, o pessoal do ônibus conseguiu contactar a moça e aprontaram essa grande surpresa", disse o estudante.

Mattos conta que os passageiros se conhecem há anos e, por causa da intimidade, eles têm o costume de fazer festas e serem receptivos até com os "novatos". "Fazem rateio para café da manhã todos os dias. Festas de aniversário. Comemorações em geral", disse.

Ontem, o ônibus se transformou em uma grande festa: balões, cartazes, comidinhas e refrigerantes e muitas fraldas (arrecadadas também pelos passageiros). Até o motorista do ônibus Jorge, que é conhecido de longa data por muitos passageiros, se emocionou com a surpresa.

A homenageada e sua mãe também se emocionaram. "Ficaram muito felizes de saber que tem pessoas boas nesse País, no nosso Rio de Janeiro", disse o estudante.

Mattos fez seu relato no Facebook na manhã de ontem e logo viralizou. Com mais de 25 mil compartilhamentos de 80 mil curtidas, a postagem recebeu elogios e emocionou muita gente.

"Ainda há o que comemorar. Ainda há empatia nesse Brasil. E toda, toda forma de afeto e amor ao próximo deve ser imensamente compartilhada. Parabéns à família "Se perder, já era"! Parabéns 113D!", escreveu no Facebook.

Rodolfo Mattos não esperava que esta postagem tivesse tanta repercussão e disse que muitos usuários o procuraram para ajudar a ambulante. "Cada vez mais pessoas estão querendo ajudá-la. Nunca imaginei que poderia acontecer tal repercussão. Estou muito feliz de ter contribuído de alguma forma para a felicidade da Beatriz e da Heloísa."

Ao portal G1, Beatriz disse que ficou muito feliz e agradeceu o gesto. "Eles me viam todo dia vendendo café ali, mas eu nunca tinha visto nem falado com eles. Uma vez, uma menina pediu meu telefone e dei. Aí marcamos para me encontrar e fizeram aquilo tudo", relatou. "Hoje é muito difícil alguém ajudar ao próximo."

Pedido de pizza pelo Messenger mostra por que o Brasil ~domina~ a internet