MUNDO

Especialistas em linguagem corporal explicam a estranha pose do príncipe Harry ao lado de Melania Trump

O diabo está nos detalhes?

26/09/2017 13:33 -03 | Atualizado 26/09/2017 19:23 -03

Uma imagem vale por mil palavras. Mas alguns observadores aparentemente acharam que esta, do príncipe Harry com Melania Trump nos Invictus Games, em Toronto, no fim de semana passado, vale 666.

Harry e a primeira-dama dos Estados Unidos posaram para uma série de fotos juntos antes de conversarem. Trump ficou parada com os braços junto ao corpo, enquanto Harry colocou a mão direita no paletó de maneira bastante incomum: seus dedos médio e anular estavam dentro do paletó, junto com o dedão; o indicador e o mínimo ficaram do lado de fora. Veja:

Pool/Samir Hussein via Getty Images
Hmm.

O gesto incomum – e se ele foi ou não intencional – tornou-se tópico de discussão no fim de semana, roubando a atenção da primeira aparição oficial de Harry com sua namorada, a americana Meghan Markle. No Twitter e na imprensa, alguns afirmaram que parece que Harry está fazendo o "sinal do diabo", seja indicando que ele próprio é o demônio ou então que estaria cercado por seu espírito.

Mas dois especialistas em linguagem corporal acreditam que o gesto foi mal interpretado de duas maneiras. Patti Wood, especialista em linguagem corporal e autora do livro Snap: Making the Most of First Impressions, Body Language & Charisma (Clique: Tirando o máximo das primeiras impressões, da linguagem corporal e do carisma, em tradução livre) disse ao HuffPost US que, embora Harry já tenha aparecido em fotos segurando o paletó, essa posição específica das mãos é nova.

"Esse gesto é chamado de chifres ou de chifres do diabo, e o que as pessoas dizem na mídia não é correto", afirmou ela. "Não é sinal de que ele é o diabo, mas sim uma maneira de afastar os maus espíritos", afirmou ela. É um gesto de proteção contra o mal, a escuridão e a doença."

Hum. Wood disse que colocar a mão sobre a barriga é um ato de autoconforto e que outros líderes mundiais fizeram o mesmo em fotos com o presidente americano, Donald Trump.

(Veja: a primeira-dama Melania Trump se encontra com o príncipe Harry nos Invictus Games, em Toronto.)

"Vi líderes mundiais em fotos com Trump e vejo muito do que se chama de indicações de autoconforto", disse ela. "Esse é um caso. Parece os chifres do diabo, mas também é a mão na barriga", disse ela. "No mínimo, seria uma indicação de conforto, e mostra muita tensão e uma necessidade de proteger seu núcleo.

Joe Navarro, especialista em linguagem corporal e autor de What Every Body is Saying: An Ex-FBI Agent's Guide to Speed-Reading People (O que os corpos estão dizendo: O guia de um ex-agente do FBI para ler as pessoas rapidamente, em tradução livre), é cético quanto à leitura de intenções na linguagem corporal de Harry. Ele afirmou ao HuffPost US que fotos são registros de momentos, e vários fatores podem ter levado a essa posição em particular.

"Será que os fotógrafos ficaram muito tempo por ali? Estava acontecendo mais alguma coisa?", disse Navarro, acrescentando: "Tenho de me perguntar: será que ele ia desabotoar o paletó e depois mudou de ideia? Será que ele estava se preparando para sentar e depois pediram que ele continuasse em pé para fazer mais fotos? Para mim, não podemos fazer muitas inferências da foto. Não concluiria muito com base nela."

Mas ambos especialistas concordam que há um certo nível de tensão visível em Harry, e os dois observam que o príncipe costuma parecer muito mais relaxado e contente nesse tipo de situação.

"Havia algum desconforto psicológico", disse Navarro. "O olhar dele, a mão é muito incomum, com exceção do fato que ele e o irmão tendem a cobrir a barriga, que é um gesto de autoconforto para lidar com tensões."

SAUL LOEB via Getty Images
Com a mão na barriga com Michelle Obama e Jill Biden, nos Invictus Games de 2015.

"A expressão facial dele é tipicamente um sorriso, que é incrível e acolhedor e envolvente", disse Wood. "Aqui, a boca está mais fechada, os lábios mais retraídos, e ele não está sorrindo."

Woods nota que Melania Trump, que manteve os braços junto ao corpo o tempo todo ("um sinal de medo"), também parecia tensa.

"Se você reparar nos sorrisos, o dela tem muita tensão. Os olhos dela estão apertados, o que fazemos quando estamos tensos. Também fechamos os olhos quando queremos atacar."

Pool/Samir Hussein via Getty Images
Você está vendo?

Ainda assim, Navarro foi firme no que diz respeito a Harry: não podemos tirar conclusões com base na posição esquisita da mão.

"Só podemos dizer que é incomum, mas não podemos dizer automaticamente que ele tinha essa ou aquela intenção."

SAUL LOEB via Getty Images

Isso não impediu que os usuários do Twitter se manifestassem. Eles inundaram a rede com opiniões sobre a foto, muitas sugerindo uma mensagem subliminar.

(O príncipe Harry se encontrando com a primeira-dama e fazendo o sinal do demônio. Será um Oi, Donald ou Estou Aqui Então Não Posso Ser Multado?)

(O príncipe Harry nos mandando uma mensagem subliminar de que também sabe que Trump é o demônio. Tentando afastar o demônio.)

(O sinal do príncipe Harry vem da Idade Média – indica que ele acredita que a concubina no diabo está na sala.)

(Sou só eu ou parece que o príncipe Harry está fazendo o sinal secreto de ajuda?)

(Como não amar o príncipe Harry trolando Melania Trump. Usar um gesto de mão para afastar o diabo. A América te ama, príncipe Harry!)

Será que o diabo está nos detalhes?

A menos que Harry se manifeste sobre sua pose estranha, nunca saberemos.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

30 motivos para o príncipe Harry estar de parabéns