MUNDO

Boca de urna aponta vitória de Merkel; extrema-direita avança

Pela 1ª vez desde 1945, ultrancionalistas voltam ao Parlamento.

24/09/2017 13:58 -03 | Atualizado 24/09/2017 14:11 -03
Fabrizio Bensch / Reuters
Os mais de 61,5 milhões de alemães foram às urnas para eleger os representantes do Bundestag, o Parlamento do país, que nomeará o novo chanceler nos próximos 30 dias.

O partido da chanceler alemã Angela Merkel, a União Democrata-Cristã (CDU), em coalizão com o União Social-Cristã (CSU), conquistou 32,5% dos votos, segundo pesquisa de boca de urna divulgada neste domingo (24).

Os mais de 61,5 milhões de alemães foram às urnas para eleger os representantes do Bundestag, o Parlamento do país, que nomeará o novo chanceler nos próximos 30 dias.

O Partido Social-Democrata (SPD), do líder Martin Schulz, deve conquistar 20% dos votos. Como terceira força, aparecem os representantes da sigla de extrema-direita e ultranacionalista do Alternativa para a Alemanha (AFD) com 13,5%.

Se os resultados se confirmarem, essa será a primeira vez desde 1945 - após a queda do nazismo - que ao menos um deputado de extrema-direita volta ao Parlamento do país. "Estamos no Bundestag e mudaremos o país", comemorou o candidato principal da lista do AFD, Alexander Gauland.

Ainda se os números foram confirmados, apesar de uma leve tendência de aumento, a CDU de Merkel teria uma grande derrota na comparação com àquela de 2013, quando obteve 41,5% dos votos.

Já o Partido Liberal Democrático (FDP) tem 10,5% dos votos, os Verdes tem 9,5% e o A Esquerda teve 9%.

Leia mais notícias em ANSA

Angela Merkel no Brasil em 5 momentos