VIRAL

O que é a homossexualidade e por que ela não é uma doença, segundo Drauzio Varella

Vídeo de 2014 do médico e pesquisador voltou a viralizar após decisão de juiz do DF que abre margem para a aplicação da "cura gay".

19/09/2017 19:24 -03 | Atualizado 19/09/2017 20:34 -03

O doutor, cientista, escritor e professor Drauzio Varella falou, em 2014, sobre homossexualidade em seu canal do YouTube, em meio à discussão sobre o casamento gay. Em pouco mais de três minutos, Varella esclarece o tema, desfaz mitos e deixa um conselho para quem se sente desconfortável com ela, a homossexualidade.

O vídeo em questão voltou a ser compartilhado nas redes sociais após um juiz federal de Brasília, que, na última sexta-feira (15), assinou uma liminar que abre a possibilidade para psicólogos fazerem tratamentos e estudos de reorientação sexual em seus pacientes.

Segundo a decisão do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, mesmo não considerando a homossexualidade uma patologia, o Conselho Federal de Psicologia não pode impedir ou censurar psicólogos que ofereçam este tratamento.

Desde 1990, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a homossexualidade não é considerada uma doença. Em 1999, o Conselho Federal de Psicologia (CRP) publicou uma resolução na qual reafirma o que foi dito pela OMS: orientação não é considerada uma perversão, distúrbio ou patologia e, por isso, psicólogos não estão autorizados a exercer práticas de reorientação sexual.

A repercussão da decisão do juiz entre especialistas, celebridades e nas redes sociais foi grande. Entre tuítes, posts de Facebook e fotos no Instagram, o vídeo de Varella voltou a ser compartilhado. O médico inicia seu argumento afirmando que homossexualidade é "uma ilha cercada por ignorância de todos os lados".

E continua:

Ninguém decide a própria sexualidade. Você é heterossexual. Quando é que você decidiu ser heterossexual? A sexualidade é; ela se impõe. A gente não escolhe, não tem como escolher.

E reitera sua explicação:

A homossexualidade é um tipo de comportamento sexual tão respeitável quanto a heterossexualidade. Discriminar os homossexuais por causa do próprio comportamento, por causa do tipo de desejo que eles têm, é uma ignorância absurda.

Para Varella, "você pode controlar o comportamento. [...] mas você não controla o desejo -- o desejo humano é incontrolável" e que:

E aqueles que são visceralmente contra -- esses pastores de almas, que acham que a homossexualidade é um crime, que é um pecado contra a natureza, contra Deus -- tudo bem; que eles prescrevam isso, que eles coloquem fora das igrejas deles as pessoas que têm esse tipo de comportamento, mas não podem ter o direito de impor isso contra nós.

E o médico finaliza com uma pergunta:

"Eu vou te perguntar uma coisa: que diferença faz pra você, pra sua vida pessoal, se o seu vizinho dorme com outro homem; se a sua vizinha é apaixonada pela colega de escritório? Que diferença faz pra você?

E dá a resposta:

Se faz diferença, procura um psiquiatra. Você não está legal.

Assista ao vídeo completo acima. 😊

Personagens homossexuais que causaram nas novelas