MULHERES

Deputado de tatuagem pró-Temer que assediou jornalista poderá ter mandato suspenso

Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou processo contra Wladimir Costa.

13/09/2017 18:22 -03 | Atualizado 13/09/2017 18:22 -03
Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaura processo contra deputado que assediou jornalista.

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou nesta quarta-feira (13) processo de quebra de decoro contra o deputado Wladimir Costa (SD-PA), acusado de assediar a jornalista Basília Rodrigues, da rádio CBN, em resposta à representação do PSB, que pede a suspensão do mandato do parlamentar.

O relator será escolhido pelo presidente do colegiado, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), a partir de três integrantes do conselho sorteados: Aluisio Mendes (Podemos-MA), Izalci Lucas (PSDB-DF) e Cacá Leão (PP-BA).

O relator deverá apresentar parecer pela aceitação ou não de abertura de investigação. O texto terá de ser votado pelo Conselho de Ética em até 90 dias.

Na véspera da análise da primeira denúncia contra o presidente Michel Temer, Wladimir Costa divulgou imagens nas redes sociais de uma tatuagem com o nome do peemedebista. Ele se recusou a comprovar se era definitiva.

A jornalista perguntou ao deputado se ele poderia mostrar o desenho e ele respondeu: "Para você, só [mostro] se for o corpo inteiro". Quando ela insistiu para saber se não era de henna, Wladimir respondeu: "Eu tenho várias tatuagens no corpo inteiro, amor".

O relato da repórter ganhou repercussão na campanha #somostodosbasilia e o Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal divulgou nota em que critica a "conduta antiética, misógina, machista e racista do deputado".

Em resposta, o deputado afirmou que era "muito bem casado" e que a jornalista não lhe "desperta em nada".

Na mesma semana, o parlamentar se envolveu em outro episódio controverso. Imagens feitas pelo fotógrafo Lula Marques, da Agência PT, mostram uma troca de mensagens do deputado durante a sessão em que a Câmara arquivou a denúncia de corrupção contra Temer.

No diálogo com uma mulher, Wladimir escreve: "Mostra a tua bunda, mostra, afinal não são suas profissões que a destacam como mulher. É sua bunda. Vai lá, põe aí, garota".

Votação da Câmara da denúncia contra Temer