MULHERES

Aqui estão 7 maneiras de manter a sua vagina mais saudável e mais feliz

Tire a calcinha, recomendam especialistas.

13/09/2017 20:31 -03 | Atualizado 13/09/2017 20:31 -03

Ao cuidar de nossas partes íntimas, algumas de nós fomos ensinadas a lavá-las muito bem -- algo que normalmente envolvia esfregá-las bastante e com força, usando sabão. Também fomos ensinadas a sempre guardar nossos "tesouros sagrados" sob roupas íntimas, noite e dia. Afinal, por que nossas vaginas deveriam poder respirar?

Mal sabíamos que o recomendado é o oposto disso...

Selecionamos sete dicas para manter uma das partes mais sensíveis de nossos corpos mais saudável e mais feliz -- e tem pouco a ver com o que muitas de nós aprendeu:

1. Fique sem calcinha ou use roupas íntimas de algodão

Sua vagina deve respirar, por isso usar roupas íntimas adequadas permite que o ar circule em torno dela. Tecidos sintéticos, por outro lado, normalmente não permitem que a pele respire. A umidade resultante pode ser um terreno fértil para uma infecção. É recomendável que, sempre que possível, as mulheres durmam sem calcinha.

2. Pegue leve nas duchas vaginais

Não use produtos para lavar ou limpar a parte interior de sua vagina. Algumas duchas vaginais contêm substâncias que podem oferecer risco de infecção. A vagina pode fazer sua limpeza, acredite ou não, na forma de corrimento vaginal. Também tem um cheiro único e natural. Um odor forte, no entanto, pode ser sinal de infecção e, neste caso, é recomendável procurar um médico.

3. Cuidado com o sabonete

Sabonetes são altamente alcalinos e podem ser abrasivos para a pele sensível ao redor da vulva (a área ao redor da entrada da vagina). Sabonetes perfumados também podem secar essa pele. Mas, se você não se sente muito confortável em não usar sabonete, os neutros e sem perfume são recomendados. Além disso, seja gentil na hora de secá-la -- tocá-la levemente é o suficiente em vez de um forte esfregão.

4. O que você come

Coma alimentos saudáveis. Abuse daquele iogurte grego que ajuda a aumentar as boas bactérias que, por sua vez, ajudam a combater problemas vaginais como infecções fúngicas, ao contrário do açúcar. Suco de cranberry também é altamente recomendável no combate de infecções do trato urinário.

5. Troque seus absorventes íntimos com frequência

Protetores de calcinha, absorventes e tampões não devem ser utilizados por longos períodos. Eles podem impedir que sua pele respire, resultando em irritações e possíveis infecções, especialmente porque o sangue menstrual permanece muito em contato com a pele. É aconselhável trocá-los a cada três ou quatro horas, independentemente de estarem encharcados ou não.

6. Cuidado com cremes depilatórios

Cortar, depilar ou raspar também ajuda a higiene porque o pelo pubiano pode ser terreno fértil para a umidade. Ainda assim, cremes depilatórios, que normalmente contêm substâncias químicas, podem ser abrasivos para peles sensíveis.

7. Um pouco de exercício é recomendável

Especialistas de saúde aconselham que as mulheres façam exercícios Kegel para fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Esses exercícios são importantes para o controle da bexiga, mas também ajudam a obter orgasmos mais fortes.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost ZA e traduzido do inglês.

15 fotos íntimas de mulheres na cama com seus métodos contraceptivos