ENTRETENIMENTO

Favorito, filme de Del Toro conquista Leão de Ouro em Veneza

Filme é uma narra uma fábula de amor uma zeladora muda e um homem anfíbio.

10/09/2017 17:37 -03 | Atualizado 10/09/2017 17:58 -03

O filme The Shape of Water, de Guillermo del Toro (O Labirinto do Fauno), foi o vencedor do prêmio Leão de Ouro da 74ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza neste sábado (9).

NurPhoto via Getty Images
Guillermo del Toro posa com seu Leão de Ouro, o principal prêmio do Festival de Veneza.

Favorito desde o início da competição, o longa narra uma fábula de amor entre Elisa (Sally Hawkins), uma zeladora muda e um homem com características de anfíbio da Amazônia (Doug Jones). O filme foi muito aplaudido durante a exibição em Veneza.

Assista ao trailer:

Já o Leão de Prata de melhor direção foi para Xavier Legrand, pelo filme Jusqu'a La Garde, anunciou o júri. O longa francês também conquistou o prêmio Leão do Futuro. Além disso, o longa Foxtrot, de Samuel Moz, uma co-produção entre Israel, Alemanha, França e Suíça, recebeu o Leão de Prata - Grande Prêmio do Júri da competição.

O ator Kamel El Basha, de The Insult, foi o vencedor do Coppa Volpi, que premia o melhor ator da 74ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza . Entre as mulheres, como já era esperado, a atriz Charlotte Rampling, ganhou a Coppa Volpi de melhor atuação feminina por sua atuação muito elogiada em Hannah.

Enquanto o filme Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, de Martin McDonagh, ganhou o prêmio de Melhor Roteiro, o longa Sweet Country, do australiano Warwick Thornton, ganhou o prêmio especial do Júri.

O ator Charlie Plummer recebeu o Prêmio Marcelo Mastroianni por sua atuação em Lean on Pete. A premiação é entregue todos os anos para jovens atores ou atrizes que se destacam em alguma produção.

Horizontes

Na mostra paralela Horizontes, que premia produções que "simbolizem novas tendências estéticas e expressivas" sem distinguir gênero ou duração, a produção ítalo-belga Nico, 1988, de Susanna Nicchiarelli, foi o grande vencedor do dia.

A produção conta a história da banda Velvet Underground e sua primeira vocalista, Nico, que foi afastada da banda.

Veja o trailer:

Já o iraniano Bedoune Tarikh, Bedoune Emza (No Date, No Sign) recebeu dois prêmios na Mostra. O diretor Vahid Jalivand recebeu o prêmio de melhor direção e Navid Mohammadzadeh conquistou a premiação de melhor atuação masculina.

Entre as mulheres, a atriz Lyna Khoudri ganhou o prêmio de melhor atuação feminina por seu papel em Les Bienheureux.

O documentário Caniba, de Verena Pavel, recebeu o Prêmio Especial do Júri. A obra faz uma reflexão sobre a questão do canibalismo entre humanos através da história de um japonês que tem um relacionamento macabro com o irmão.

Já o filme Gros Chagrin, de Céline Devaux, adaptação de um livro homônimo, foi eleito o melhor curta-metragem e o Los Versos del Olvido, de Dominique Welinski e René Ballesteros, ganhou o prêmio de Melhor Roteiro.

LEIA MAIS:

- Estes são os 23 filmes brasileiros que vão disputar indicação na corrida do Oscar 2018

- 13 filmes brasileiros lançados em 2017 que você já deveria ter assistido

7 avós inesquecíveis do cinema