MUNDO

Após assolar Caribe, Furacão Irma chega na Flórida e faz suas primeiras vítimas

O fenômeno foi reclassificado para a categoria 4, com ventos acima de 220 km/h.

10/09/2017 12:17 -03 | Atualizado 10/09/2017 12:20 -03
Carlos Barria / Reuters

Após devastar uma série de países na região do Caribe, o olho do furacão "Irma" chegou à Flórida Keys, nos Estados Unidos, na manhã deste domingo (10) e já causa alagamentos em diversas cidades norte-americanas.

Como havia sido previsto pelas autoridades, o fenômeno voltou a ganhar força e foi reclassificado para a categoria 4, com ventos acima de 220 km/h. Durante sua passagem por Cuba, neste sábado (9), ele havia sido rebaixado para a categoria 3.

Mesmo com a evacuação mais de 6,2 milhões de pessoas de suas casas -- mais de 25% da população do estado --, o furacão Irma causou a morte de ao menos três pessoas no extremo sul dos Estados Unidos, informaram meios de comunicação locais.

Um homem morreu no sábado (9) quando a caminhonete que conduzia sofreu um acidente no condado de Monroe, onde se encontram as ilhotas do estado, após perder o controle do veículo devido a um golpe de vento.

Segundo a emissora de televisão ABC, outras duas pessoas morreram em um acidente no condado de Hardee, no interior da Flórida, devido às fortes chuvas provocadas pelo furacão.

Ainda segundo as emissoras norte-americanas, mais de 1,35 milhão de pessoas já estão sem energia elétrica por todo o estado e 10 mil voos foram cancelados.

Em um comunicado, o presidente dos EUA, Donald Trump, lançou um apelo para que as pessoas deixem suas casas e se protejam imediatamente. Segundo Trump, "os objetos e as casas podem ser reconstruídos, mas as vidas não" e ainda pediu a proteção de Deus.

"A Guarda Costeira americana, o FEMA [o órgão federal para a gestão de emergências] e todas as pessoas corajosas dos serviços federal e estatal estão prontas. O Irma está chegando. Que Deus proteja a todos", disse Trump.

Destruição

O furacão, que deixou um rastro de pelo menos 25 mortos e consideráveis danos materiais no Caribe, chego aos EUA pelo sudeste de Key West.

Em Miami, a força dos ventos e as chuvas geradas pelo furacão já começaram a fazer estragos desde então. Há ruas inundadas e árvores caídas. As ruas, totalmente vazias, são iluminadas pela intensidade dos raios e o forte vento se deixa notar nos edifícios da cidade, que recebem o impacto de objetos que saem voando devido às fortes sequências.

Em Miami Beach, a popular Collins Avenue também se viu inundada e se teme que os efeitos possam ser muitos piores à medida o furacão vá se aproximando e gere um possível aumento do nível do mar, o que afetaria as numerosas áreas costeiras da região.

As dimensões do Irma fazem com que os seus ventos com força de furacão se estendam até 130 quilômetros de seu centro e os de força de tempestade tropical sejam sentidos a até 350 quilômetros.

  • Carlos Barria / Reuters
    Os ventos e chuvas se intensificaram desde ontem no sul da Florida e Miami foi uma das primeiras cidades sentir os impactos do furacão Irma.
  • Carlos Barria / Reuters
    Apesar do risco, pessoas ainda andavam pelas ruas de South Beach, em Miami, quando o furacão se aproximava.
  • Carlos Barria / Reuters
    Barcos da Marina de Miami foram destruídos.
  • Carlos Barria / Reuters
    Foram levados para a costa pelo mar agitado. 
  • Carlos Barria / Reuters
    Em pouco tempo, árvores começaram a ser derrubadas pela força do vento. 
  • Carlos Barria / Reuters
  • The Washington Post via Getty Images
    Mais de 6 milhões de pessoas deixaram a Flórida nos últimos dias, mas as pessoas que ficaram se abrigaram em escolas, estádios e arenas das cidades. 
  • Adrees Latif / Reuters
  • Reuters Staff / Reuters
    Em Estero, na Flórida, as pessoas se abrigaram na arena de Hockey. 
  • Bryan Woolston / Reuters
    Animais também foram transportados para os abrigos. 
  • Gregg Newton / Reuters
    Sem saber a dimensão da destruição, muitas pessoas compraram alimentos e utensílios nos últimos dias. Desde sexta-feira, mercados estão com prateleiras vazias. 
  • Powerful Hurricane Irma Slams Into Florida
    Handout via Getty Images
    Registro da Nasa do Furacão Irma na Flórida. 

(Com informações da Agência Brasil e da ANSA)

LEIA MAIS:

- 'Irma', 'Katia', 'José'... Como são escolhidos os nomes dos furacões?

Furacão Irma assola o Caribe