MUNDO

Furacão Irma faz dezenas de vítimas no Caribe e Florida é evacuada

As rodovias que deixam o sul da Florida continuam congestionadas e há relatos de motoristas parados por falta de gasolina.

08/09/2017 12:32 -03 | Atualizado 08/09/2017 12:40 -03
Ivan Alvarado / Reuters
Nos últimos dias, outras regiões do Caribe, como Porto Rico, também foram atingidas.

O furacão Irma foi rebaixado à categoria 4 nesta sexta-feira (8), após atingir o Caribe com potência máxima e deixar um rastro de destruição.

Especialistas do Centro Nacional de Furacões (NCH) dos Estados Unidos apontam que o fenômeno está perdendo força e deve virar uma tempestade tropical. Mesmo assim, caminha rumo à Florida e deve atingir o estado norte-americano no fim de semana, provocando danos e tempestades.

Cuba começou a sentir hoje os primeiros efeitos do furacão, com ventos de 240 km/h. Quatro das 14 mortes confirmadas são das Ilhas Virgens americanas. As demais mortes foram registradas na ilha franco-holandesa St. Martin. Sete pessoas estão desaparecidas e 112 ficaram feridas.

Nos últimos dias, outras regiões do Caribe, como Porto Rico, também foram atingidas. Mas os EUA temem um grande impacto do Irma em Miami, poucos dias depois do furacão Harvey destruir o estado do Texas.

"A cidade está em uma das piores posições possíveis", alertaram os meteorologistas. As fortes tempestades devem começar a ser sentida na região na noite de hoje. O governador da Flórida, Rick Scott, orientou a população para que esteja alerta e evacue as áreas com ordem de saída obrigatória.

As rodovias que deixam o sul do estado continuam congestionadas e há relatos sobre motoristas que estão parados por falta de gasolina, por dificuldade de encontrar o combustível, escasso pela forte demanda e crise na produção causada pelo Furacão Harvey que assolou o Texas há uma semana, onde ficam as principais refinarias dos Estados Unidos.

Centenas de voos que chegariam a Miami, entre eles os procedentes do Brasil, foram cancelados. E o aeroporto poderá ser fechado hoje.

Além da Flórida, Georgia e as Carolinas do Sul e do Norte decretaram estado de emergência. O Irma deve atingir a região costeira dos três estados na segunda-feira (11).

Outro furacão, o José, também se formou no Oceano Atlântico e atravessa o Caribe.

Furacão Irma assola o Caribe

Terremoto no México

Um terremoto de 8,2 graus na escala Richter atingiu o México nessa madrugada (8), matando ao menos 15 pessoas. O tremor é considerado o maior desde 1985, mas o presidente Enrique Peña Nieto garante que foi o pior da história do país.

As autoridades emitiram um alerta de tsunami, já que ondas gigantes podem atingir também Equador, Nicarágua, Panamá, Guatemala, Honduras, El Salvador e Costa Rica. Várias cidades costeiras estão sendo evacuadas.

O epicentro do tremor foi registrado a 165 quilômetros a oeste de Tapachula, no estado de Chiapas, na fronteira do México com a Guatemala, às 23h49 locais de ontem (1h49 no horário de Brasília).

A imprensa mexicana informou que já passa de 30 o número de mortes no terremoto de 8,2 graus que atingiu o país nessa madrugada. Até agora, autoridades confirmam 15 vítimas fatais.

(Com informações da Agência ANSA e Agência Brasil.)

LEIA MAIS:

- Isto é o que acontece quando sua casa inunda

Furacão Harvey: Devastação e enchentes no Texas, EUA