ENTRETENIMENTO

15 artistas têm uma pergunta para você: 'Agora Somos Todxs Negrxs?'

Exposição propõe reflexão sobre arte e política com recorte da produção contemporânea de artistas negras e negros.

05/09/2017 16:28 -03 | Atualizado 05/09/2017 17:01 -03

O Galpão VB, em São Paulo, sedia até dezembro a exposição Agora Somos Todxs Negrxs?. A mostra reúne 20 obras, incluindo vídeos, fotos, esculturas, desenhos, instalações e performances de 15 artistas brasileiros contemporâneos - todos negros - reverenciados dentro e fora do País.

Divulgação/Dalton Paula
Frame do vídeo 'O Batedor de Bolsa', de Dalton Paula.

As obras de artistas novos e consagrados apresentam novos olhares sobre racismo no Brasil. E convidam o público a refletir sobre identidades, questões de gêneros e desigualdades sociais - colocando em perspectiva o papel do negro no Brasil.

A curadoria da mostra é assinada por Daniel Lima, que fez um recorte de raça a partir do acervo da instituição. O Galpão VB reúne obras e publicações do festival realizado a cada dois anos, desde 1983. Dos mais de 1200 artistas com obras agrupadas, apenas 20 eram negros.

Divulgação/Musa Michelle Mattiuzzi
Frame do vídeo 'merci beaucoup, blanc', de Musa Michelle Mattiuzzi.

Pergunta e afirmação, o título da mostra é inspirado no Artigo 14 da Constituição do Haiti, de 1805, responsável pela reformulação das leis do país a partir da revolta escrava que tomou o poder. O artigo diz: "Todos os cidadãos, de agora em diante, serão conhecidos pela denominação genérica de negros".

Segundo Lima, o uso provocativo do enunciado "aponta para uma nova situação política, na qual lutamos, em cada prática artística individual e coletiva, pela expressão de uma voz historicamente silenciada".

Divulgação/Ayrson Heráclito
Frame do vídeo 'Transmutação da Carne', de Ayrson Heráclito.

Na mostra, há obras de artistas como Rosana Paulino, especialista em gravura pelo London Print Studio; Zózimo Bulbul (1937-2013), cineasta cuja obra é referência no cinema negro, e Luiz de Abreu, bailarino e performer cujo trabalho sobre estereótipos relacionados ao corpo negro já percorreu por países como França, Alemanha, Portugal, Croácia, Cuba e Espanha.

"Essa nova geração de artistas negros, de arte contemporânea, surge nas últimas décadas no Brasil de forma muito articulada. É muito diferente de décadas anteriores, que tinham artistas negros expressivos, mas sem uma articulação, um grupo de colaboração, de conhecimento e contaminação mútua da produção", afirma o curador.

Divulgação/Luiz de Abreu
Frame do vídeo 'O Samba do Crioulo Doido', de Luiz de Abreu.

Veja o depoimento do curador Daniel Lima sobre Agora Somos Todxs Negrxs?

Agora Somos Todxs Negrxs integra um ciclo de exposições do Galpão VB, situado na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo. Neste ano, o espaço propõe reflexões e debates sobre as relações entre arte e política.

SERVIÇO:

Agora Somos Todos Negrxs?

Galpão VB (Associação Cultural Videobrasil)

Visitação: até 16 de dezembro de 2017

De segunda a sábado, das 12h às 18h / O espaço fecha aos domingos.

Endereço: Av.: Imperatriz Leopoldina, 1150, Lapa. Fone (11) 3645-0516

LEIA MAIS:

- Onde estão os intelectuais negros do Brasil?

- Homens negros nos EUA criam coragem para falar de seus problemas mentais

Quem são as heroínas negras do Brasil