ENTRETENIMENTO

8 coisas que você talvez não tenha percebido no vídeo de 'Look What You Made Me Do' de Taylor Swift

🤓

29/08/2017 18:02 -03 | Atualizado 29/08/2017 18:09 -03
Na sala do trono de Taylor a frase "Et tu Brute" (Até tu, Brutus?) aparece nas colunas e no trono dourado da cantora.

Taylor Swift teve dois dias incríveis recentemente, que incluíram orquestrar as coisas para que o eclipse solar coincidisse com o lançamento de seu novo single, o anúncio de um álbum novo e a "morte" da Taylor antiga.

Na segunda-feira Taylor lançou um vídeo de seu single Look What You Made Me Do durante o MTV Music Video Awards 2017, e, enquanto pessoas em todo o mundo ficavam boquiabertas, alguns detalhes do vídeo podem ter passado despercebidos. Veja o que pudemos identificar, desde o óbvio até o mais sutil.

Aqui jaz Nils Sjoberg.

YouTube
O vídeo começa com Taylor se arrastando para fora do túmulo de sua própria reputação (assustador e literal!), mas algo que você talvez não tenha notado é que a Taylor antiga não é a única enterrada ali. Um túmulo ao lado do dela era do célebre compositor Nils Sjöberg, que, por acaso, foi o pseudônimo que Taylor usou quando escreveu "This Is What You Came For" para seu ex Calvin Harris.

A cédula de um dólar na banheira.

YouTube

Taylor resolve dar um mergulho numa banheira cheia de joias – altamente anti-higiênico, mas deve ser ótimo para fazer uma esfoliação. No meio de todos os diamantes e o ouro há uma cédula de um dólar. Muitos acham que é uma referência ao processo recente que Taylor moveu na justiça. No início de agosto, um júri decidiu em favor de Taylor numa ação judicial de réplica que ela moveu contra o ex-DJ David Mueller, acusando-o de agressão. Taylor recebeu a indenização no valor que pediu, que foi de um dólar apenas.

Algumas pessoas acham que pode ser uma alusão irônica a Kim Kardashian e o assalto traumático que ela sofreu em Paris (pense nos anéis de Taylor/ o anel de diamantes de Kim foi roubado, em Taylor imitando uma arma com os dedos / Kim foi assaltada na mira de um revólver, etc), mas outra teoria é que ela estaria contestando uma "personagem" que a mídia criou como sendo a dela. No ano passado Taylor fez um show acústico íntimo no museu do Grammy, no qual disse o seguinte:

"Todos os artigos traziam descrições de minha personalidade que eram muito diferentes da minha personalidade real, e minha primeira reação foi pensar 'que chato, isto não é divertido para mim'. Mas minha segunda reação acabou sendo algo como 'ei, é uma personagem realmente interessante que estão descrevendo'. 'Ela percorre o mundo de avião colecionando homens e poderia conseguir qualquer homem, mas ela é tão carente que eles acabam indo embora. Então ela chora e enreda outro homem em sua teia, o tranca em sua mansão e fica chorando em sua banheira de mármore cercada de pérolas.' Então pensei, 'ei, eu poderia usar isso'."

Isso talvez explique por que, mais para frente no vídeo, Taylor é vista pichando "Reputação" na lateral de um avião.

Brutus é tão gracinha quanto César.

YouTube

Na sala do trono de Taylor a frase "Et tu Brute" (Até tu, Brutus?) aparece nas colunas e no trono dourado da cantora. A frase vem do drama histórico "Júlio César", de Shakespeare. Em seu próprio drama histórico, Taylor parece estar usando a frase, que transmite espanto diante da traição cometida por um amigo íntimo, ou para envergonhar as pessoas que ela acha que se voltaram contra ela ou para abraçar a traição.

Serpentes por todo lado.

YouTube

Desde a vendeta de Taylor com Kim Kardashian e Kanye West, ela é assombrada por imagens de serpentes. Taylor mal podia ir online sem ser assediada por piadas de serpentes, fotos e milhares de emoticons de cobras. Com "Look What You Made Me Do", a maré parece ter virado, com Kim aparentemente bloqueando o emoji de serpente em seus comentários no Instagram. Parece que Taylor agora resolveu abraçar sua nova estética de rainha das serpentes, tomando chá servido por suas servas rastejantes.

Estou vendo com meus olhinhos uma alusão irônica a uma empresa chamada Spotify.

YouTube

Taylor foi tremendamente criticada em 2014, quando tirou sua música dos serviços de streaming em todo o mundo. Falando sério, foi uma época difícil para ser fã de Taylor Swift, usando unicamente o Spotify. Algo que em um primeiro momento parece uma cena de assalto a um banco no vídeo de "Look What You Made Me Do" assume outro significado quando vemos os banners no segundo plano dizendo "Stream CO". Ainda bem que em junho deste ano Taylor levou sua música de volta aos serviços de streaming.

Formando-se bacharel em feminismo branco.

YouTube

2016 foi um ano totalmente diferente para Taylor; ela passou muito mais tempo sob o olhar público do que em 2017, que está sendo muito mais tranquilo. E parte do que ela fez em 2016 foi cercar-se de um bando divertido de amigas que acabou ficando conhecido como o "squad" de Taylor, ou sua gangue. O squad era um grupo de mulheres lindas e felizes, nem sempre as mesmas, algo como um grupinho de celebridades que incluía gente como Lorde, Karlie Kloss e Selena Gomez. O vídeo brinca com isso, chamando de "Squad U" o exército distópico de mulheres lindas de lingerie que cercam a cantora, em um clima de dominatrix.

Eu < 3 merchandising.

YouTube

2016 foi também o ano do relacionamento de curta duração de Taylor Swift com o ator Tom Hiddleston, uma das fases mais confusas na linha do tempo de sua vida amorosa. Mesmo seus fãs de longa data estavam convencidos da teoria de que o namoro não passava de parte de uma brincadeira ou de um vídeo musical de supresa. O momento mais surpreendente aconteceu numa das festas de 4 de julho de Taylor, com grande presença de sua gangue, quando Tom Hiddleston foi visto brincando no mar, usando camiseta regata com os dizeres "Eu <3 TS". Agora, em "Look What You Made Me Do", Taylor estala os dedos e suas seguidoras arrancam os casacos para revelar exatamente a mesma coisa. Boa notícia para quem gostou da camiseta: ela está à venda no site de Taylor.

Descansem em paz, Taylors antigas.

YouTube

Caso você tenha deixado passar a parte onde Taylor literalmente se arrastou para fora de um túmulo ou em que ela disse a alguém no telefone que "a Taylor antiga morreu", a Taylor antiga morreu. Surpresa! Boa parte do vídeo mostra Taylor usando os figurinos de várias outras turnês, outros vídeos e outros shows, escalando até o topo de um monte dominado por uma Taylor nova e sinuosa.

Essas Taylors antigas aparecem novamente no final do vídeo, num epílogo cheio de referências a comentários feitos sobre Taylor no passado, incluindo que ela seria "falsa", que "se faz de vítima", e à sua própria frase hoje infame "eu gostaria muito de ser excluída desta narrativa".

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost AU e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Por que a vitória judicial de Taylor Swift é uma vitória para todas as mulheres

- O ranking definitivo das canções de Taylor Swift sobre seus namorados

Taylor Swift