ENTRETENIMENTO

Canal do YouTube da Pabllo Vittar é hackeado com foto de Bolsonaro e K.O. excluído

Hacker ainda adicionou vídeos com apologia à pedofilia e críticas ao "politicamente correto."

28/08/2017 10:19 -03 | Atualizado 28/08/2017 18:13 -03
Instagram

O canal do YouTube da cantora Drag Queen Pabllo Vittar foi hackeado na madrugada desta segunda-feira (28). Hackers trocaram a foto da cantora por uma do deputado federal Jair Bolsonaro, excluíram o clipe do hit K.O., que tinha mais de 100 milhões de visualizações, e adicionaram duas músicas que fazem apologia à pedofilia e críticas ao "politicamente correto".

O canal, que tem mais de 2 milhões de inscritos, ainda não foi recuperado pela plataforma. Procurado pelo HuffPost Brasil, o YouTube ainda não se pronunciou sobre a invasão hacker.

Os fãs da cantora classificaram a invasão como um crime de ódio e puro preconceito. Em apoio à Pabllo, criaram a hashtag #todoscomPablloVittar no Twitter, e já é o assunto mais comentado da rede social.

Após muita comoção, Pabllo agradeceu o apoio dos fãs no Twitter. A hashtag #todoscomPablloVittar voltou aos assuntos mais comentados nessa tarde e o clipe K.O. também já voltou ao ar.

LEIA MAIS:

- Garotos encontram celulares roubados e entregam para as donas com 'surpresa' hilária

- De Larissa a Anira: Este professor montou uma 'Escala Anitta' para avaliar seus alunos

Drag Queens na China