MUNDO

Como uma cidade alemã encontrou um jeito genial de lidar com os neo-nazistas

O programa faz tanto sucesso que outras comunidades começaram a copiar a ideia.

21/08/2017 11:34 -03 | Atualizado 24/08/2017 15:37 -03

O que fazer quando neo-nazistas estão ocupando a sua cidade?

Uma cidade alemã estava enfrentando exatamente esse problema.

Uma publicação no Twitter de Cleve Jones compartilha a história de Windsiedel, no nordeste da Bavaria, que tem sido o destino de neo-nazis por hospedar o túmulo de Rudolf Hess, assessor de Adolf Hitler.

Em 2014, patrocinadores concordaram em fazer doações para cada metro marchado pelos neo-nazis. Ou seja, quanto mais eles andam pela cidade, mais dinheiro vai para caridade voltada para combate ao nazismo.

Em vez de receber o grupo com protestos, os organizadores da campanha fizeram uma espécie de pegadinha. Eles colocaram banners dando boas vindas com os dizeres 'Nazis contra Nazis' walkathon (uma espécie de caminhada de longa distância voltada para caridade).

Inadvertidamente, a campanha encoraja os visitantes a continuar caminhando para conseguir mais dinheiro.

Para parecer de apoio aos próprios nazistas, os organizadores colocaram pôsteres bem humorados com dizeres como "Se ao menos o Führer soubesse"e "Meio Mampf" (em referência ao livro escrito por Hitler).

Eles até pintaram números no chão para que os neo-nazis vejam o quanto eles já caminharam e geraram de dinheiro, encorajando mais doações.

No fim da caminhada, eles receberam um certificado lembrando o quanto eles conseguiram de doações para combater o nazismo.

"A campanha inspirou outras cidades da Alemanha e outros países a lutar contra o nazismo de um jeito criativo", diz a a fundação britânica de inovação e inspiração SOFII.

*Este artigo foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Marcha contra racismo esmaga protesto pela liberdade de expressão em Boston

- Ela escapou dos nazistas uma vez. Agora está combatendo o nazismo de novo

Atentado em Charlottesville