ENTRETENIMENTO

7 motivos pelos quais Michele merece ganhar o 'MasterChef Brasil 2017'

O HuffPost toma lugar na torcida e lista os motivos por que catarinense deve ganhar o talent show culinário.

22/08/2017 10:27 -03 | Atualizado 22/08/2017 18:36 -03
Montagem/Reprodução/Instagram
Com perfis diferentes, Michele e Deborah competem pelo prêmio de R$ 200 mil e uma bolsa na renomada escola francesa de gastronomia Le Cordon Bleu, em Paris.

Michele Crispim e Deborah Werneck disputam a final do MasterChef Brasil nesta terça-feira (22). Esta é a 2ª vez em quatro edições que duas mulheres são finalistas do programa.

Em 2014, na edição de estreia do programa, Elisa Fernandes e Helena Manosso disputaram a primeira final feminina. Elisa foi a grande vencedora.

Com perfis diferentes, Michele e Deborah competem pelo prêmio de R$ 200 mil e uma bolsa na renomada escola francesa de gastronomia Le Cordon Bleu, em Paris.

De um lado está a carioca radicada em São Paulo, especialista em farofas e apontada como favorita desde o início da atração.

Do outro, a catarinense discreta e aplicada, apaixonada pela culinária francesa, que evoluiu como poucos dentro do programa - caindo por fim nas graças da audiência.

A seguir, o HuffPost toma lugar na torcida e lista 7 motivos pelos quais Michele deve ganhar o MasterChef Brasil 2017.

1. A personalidade que combina talento e modéstia.

Desde o início do temporada, Michele mostrou competência na cozinha. No entanto, não fez alarde sobre isso. Com experiência adquirida em viagens por diferentes cantos do mundo, a catarinense mostrou que é possível ser talentosa sem diminuir seus oponentes.

2. Trabalha muito bem em equipe.

Um dos grandes diferenciais que tornaram Michele uma das finalistas do talento show culinário foi a capacidade ímpar de trabalhar bem em equipe. Demonstrando equilíbrio e e boa comunicação com os colegas, a catarinense arrasou nas provas em equipe.

3. Não tem vergonha de ser emotiva.

O combustível do MasterChef Brasil é a pressão. Por vezes, demonstrar emoção nesse ambiente pode sinalizar fraqueza. O que não foi o caso de Michele, que percorreu a temporada sorrindo quando tinha que sorrir e chorando quando tinha que chorar - demonstrando que emoção nada tem a ver com competência.

4. Cresceu como poucos na temporada.

Quem acompanhou esta edição de MasterChef Brasil viu que Michele cresceu na cozinha como poucos competidores na história do programa. Sempre concentrada e atenta às orientações dos chefs, a catarinense conseguiu potencializar seus dotes culinários.

5. Decidiu confiar mais em si mesma no meio do programa.

Michele decidiu confiar mais em si mesma depois de reproduzir com sucesso um nero di seppia com lagostins frescos – receita da chefe Paola Carosella: "Quando venci essa prova, foi uma surpresa para mim. Então, isso me deu mais confiança em mim mesma, passei a acreditar mais e mim e achar que eu poderia chegar ao top 3 do MasterChef e, quem sabe, até a final", disse ao portal da Band.

6. Tira onda na timeline ao lado da Ludmilla.

Precisamos falar alguma coisa? 😎😎😎

7. É querida pela criançada também! <3

Estamos na torcida assim como a pequena Alice: #GanhaMichele!

LEIA MAIS:

- O dia em que Paola Carosella distribuiu elogios, emocionou o público e até ganhou um emoji no Twitter

- A eliminação do 'MasterChef Brasil' que deixou o público de alma lavada

Candidatos do MasterChef 2017