MULHERES

Cantor interrompe show para reprimir cena de assédio sexual na plateia

“Eu vi isso. É nojento. Inaceitável.”

20/08/2017 15:23 -03 | Atualizado 20/08/2017 16:23 -03

O vocalista da banda de metal Architects, Sam Carter, parou um show para defender uma fã que estava sendo assediada.

A banda tocava no festival Lowlands, na Holanda, na sexta-feira (18) quando o cantor viu a cena.

Ele, então, interrompeu o show e disse que tinha visto pegarem no peito de uma garota enquanto ela fazia 'crowd surfing'. "Eu vi isso. É nojento. Inaceitável."

"Não é o seu corpo. Você não pode simplesmente pegar em alguém, não em um show meu", disse.

'Crowd surfing' em shows deixa os fãs vulneráveis a esse tipo de violência. Em 2014, a rapper Iggy Azalea parou de fazer crowd surfing nos seus shows porque os fãs tentavam passar a mão nela.

Depois do show, Carter disse que na hora que viu a cena ficou sem reação e decidiu chamar a atenção do público.

Ele terminou o discurso convidando as pessoas que quisessem assediar as fãs a deixar o evento.

*Este artigo foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Registros de estupros coletivos mais que dobram em 5 anos

- O sonho de Taís Araújo em uma sociedade misógina e racista

Países que mais tratam homens e mulheres como iguais