VIRAL

As viagens de João Doria pelo mundo ganharam uma versão de 'Onde Está Wally?'

Jogo "Onde está Joria", que desafia usuários a encontrar o prefeito de São Paulo, viralizou nas redes sociais.

18/08/2017 16:37 -03 | Atualizado 18/08/2017 18:32 -03

Nos sete primeiros meses no poder, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), passou um dia no exterior para cada semana na prefeitura.

Foram 30 dias fora do Brasil, além de outras dezenas em outras cidades no Brasil. E elas estão longe de terminar.

O prefeito intensificou as viagens pelo Brasil no mês de agosto. Ele ficou sete dias em Salvador, foi para Palmas (TO), Natal (RN) e ainda tem planos de ir para Recife (PE), Vila Velha (ES), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Fortaleza (CE) só neste mês. Setembro tem mais viagens internacionais e outubro aguarda mais uma programação em outros estados do Brasil.

A agenda pra lá de movimentada tem chamado atenção de críticos do gestor. Internautas criaram o jogo "Onde está Joria", uma brincadeira com as constantes viagens do prefeito que mescla com o jogo "Onde está Wally?", no qual o personagem Wally se camufla entre milhares de pessoas e o desafio é encontrá-lo.

A brincadeira viralizou nas redes sociais. Consegue achar João Doria nas imagens abaixo?

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

'Conectado' com São Paulo

Durante evento em Palmas, no Tocantins, Doria disse que não vê problemas em viajar durante a semana. "Não há nenhum impedimento para que o prefeito da cidade de São paulo viaje, além do que, com a tecnologia você pode estar ligado, cobrando a todos e presente", disse à Folha.

O prefeito completa dizendo que a prefeitura não é gerida por só uma pessoa, mas por uma equipe de trabalho. "Não há mais a visão solitária de uma pessoa comandando, há um grupo de pessoas que comandam e muito bem, todas as tarefas na cidade de São Paulo", finalizou Doria.

LEIA MAIS:

- Doria, ovo e estupidez

- Brasil deve ganhar partido político voltado às favelas

Votação da Câmara da denúncia contra Temer