MULHERES

A resposta de uma mãe ao desconhecido que sugeriu que ela tem filhos demais

Depois de uma ida memorável ao Walmart, Courtney Lester escreveu um post no Facebook que viralizou.

11/08/2017 11:43 -03 | Atualizado 11/08/2017 11:45 -03

Quando pais e mães saem em lugares públicos com seus filhos, não é incomum ouvirem frases do tipo "essas crianças devem lhe dar o maior trabalho".

Mas, depois de ouvir disso de um desconhecido que falou em tom de repreensão, uma mãe de Kentucky resolveu contestar a frase e a intenção com que foi dita. Courtney Lester postou no Facebook uma foto dela com seus três filhos, acompanhada de uma mensagem endereçada ao "desconhecido no Walmart que disse 'estou com pena de você, com essa criançada toda você fica com as mãos cheias'" (ou seja, super atarefada).

Lester iniciou o post em tom de brincadeira, observando que suas mãos estavam literalmente vazias naquele momento. Em seguida, revelou uma fonte de sofrimento pessoal para ela.

"Você não tinha como saber que perdi dois bebês antes de ser abençoada com meus dois últimos, portanto se você quiser sentir pena de mim, só existe uma razão para isso", ela escreveu. "Meus filhos são uma bênção. Eles não são cidadãos modelo porque são crianças, afinal. Às vezes eles fazem barulho, às vezes se comportam mal e às vezes perdem a calma completamente."

Mesmo assim, acrescentou, naquele dia no Walmart as crianças não estavam sendo travessas. Sua filha de 4 anos estava cantando, a de 2 anos estava sentada quietinha e seu bebê de três meses estava dormindo profundamente no canguru. "Se é essa sua definição de estarem me dando muito trabalho, sou eu quem tem pena de VOCÊ", escreveu Lester.

Ela concluiu:

"A verdade é que sou superatarefada, sim. Há dias em que não vejo a hora de ir para a cama. Meus filhos me obrigam a ficar ativa o tempo todo, e um deles sempre está precisando de alguma coisa, mas eu nunca os enxerguei como uma inconveniência ou como razão para alguém 'sentir pena' de mim. Mesmo nos dias que eles não me dão ouvidos, quando têm ataques de raiva ou quando parece que nada do que eu faço serve, nunca senti pena de mim mesma, e não espero que outras pessoas sintam. Se ter três filhos me deixa automaticamente com as mãos cheias, que seja. Mas por favor, nunca sinta pena de mim, porque meu coração está mais cheio de alegria do que minhas mãos."

O post de Lester recebeu mais de 23 mil curtidas em sua página no Facebook e mais outras 5.500 curtidas na página popular Love What Matters.

Ela contou ao HuffPost que sofreu dois abortos espontâneos depois de ter sua primeira filha, um em agosto de 2013 e outro em abril de 2014. Depois do segundo, seu médico lhe disse que talvez ela nunca mais conseguisse levar outra gestação até o fim. "Oramos muito e decidimos nos concentrar em criar bem a filha que já tínhamos. Conversei com muitas outras mães que também tinham perdido filhos, e isso me ajudou demais", falou Lester.

Assim, quando ela soube que estava grávida outra vez e deu à luz sua segunda filha, ela e seu marido ficaram felizes até mais não poder. "Ficamos profundamente agradecidos por podermos ter outro bebê, e realmente não esperávamos ser abençoados com um terceiro", ela disse.

Numa atualização de seu post no Facebook, Lester escreveu que ela ouve o tempo todo comentários sobre seus filhos lhe darem muito trabalho e sabe que geralmente são feitos em um espírito de gentileza e solidariedade. Mas esse desconhecido especificamente lhe pareceu rude e crítico.

O que desagradou especialmente a Lester foi ele ter dito que sente pena dela e de seu marido. Lester explicou que não quer que ninguém tenha pena dela por ter filhos. "Sabendo que eu deveria ter cinco filhos comigo em lugar de apenas três, aquele comentário me feriu", ela disse ao HuffPost. "Fiquei meio atônita e não consegui responder na hora. O fato de aquele homem fazer questão de vir falar conosco e fazer aquele comentário na frente dos meus filhos incomodou a mim e a meu marido."

Na atualização de seu post, ela escreveu: "O tamanho da família de alguém não é da conta de mais ninguém, desde que as crianças sejam felizes, amadas e bem cuidadas. Se você faz questão de fazer um comentário a uma família ou a uma mãe ou um pai, experimente dizer algo positivo."

Enquanto eles ainda estavam no Walmart, seu marido fez uma foto de Lester com as mãos vazias para mandar à irmã dela e compartilhar o que tinha acabado de acontecer. Mas, como ainda estava incomodada com o comentário do desconhecido, Lester resolveu postar seu desabafo no Facebook, na esperança de que suas amigas mamães entendessem o que ela estava sentindo.

Ela disse ao HuffPost que nunca imaginou que seu post fosse viralizar, mas, agora que isso aconteceu, ela espera que as pessoas possam levar uma mensagem positiva para casa.

Ela explicou: "Quero que as pessoas saibam que não é tudo bem fazer comentários desse tipo com pais ou mães, porque você não sabe pelo que eles passaram".

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- A verdade sobre os pais que mantêm filhos 12 horas nas escolas faz tudo

- A lição de amor de uma vovó-mãe e o verdadeiro significado de família

Este é o melhor álbum de fotos de viagem que sua mãe faria (mas não fez)