ENTRETENIMENTO

A divergência jurídica entre Pabllo Vittar e Rico Dalasam que tirou o clipe de 'Todo Dia' do ar

Dalasam e o produtor Rodrigo Gorky estão disputando judicialmente os direitos autorais do hit.

02/08/2017 13:51 -03 | Atualizado 02/08/2017 16:49 -03
Divulgação
Depois de especulações nas redes sobre uma possível rivalidade entre os artistas, Dalasam deixou claro que o episódio não é fruto de um problema pessoal e sim jurídico.

Os fãs de Pabllo Vittar e de Rico Dalasam foram pegos de surpresa nesta terça-feira (1), quando a música Toda Dia, parceria entre a drag e o rapper, foi retirado das plataformas digitais – incluindo o serviço de streaming Spotify e o YouTube.

Depois de especulações nas redes sobre uma possível rivalidade entre os artistas, Dalasam deixou claro que o episódio não é fruto de um problema pessoal e sim jurídico.

Ele reivindica na Justiça a revisão dos seus direitos como co-intérprete da faixa, o que daria a ele nova participação nos lucros gerados pela música desde o lançamento no carnaval deste ano.

Os advogados do rapper enviaram uma notificação extrajudicial para o DJ Gorky, produtor e dono do fonograma, e para Pabllo em 29 de junho – que resultou na retirada da faixa das plataformas digitais.

De acordo DJ Gorky, o rapper abriu mão desses direitos em troca dos créditos pela composição - compartilhados entre ele, Gorky, e um segundo produtor, Maffalda (nome artístico de Arthur Gomes).

Em entrevista para a Veja, Dalasam afirmou não ter feito nenhum tipo de acordo para abrir mão dos direitos como co-intérprete. Ele diz ter assinado apenas uma autorização para o lançamento do disco de Pabllo Vittar - no qual a faixa está inclusa.

Ao descobrir, há dois meses, que recebia só como autor da música, o rapper foi procurar o produtor, que fez uma contraproposta ainda insatisfatória para o Dalasam.

"Ele fez uma contraproposta para que eu passe 50% dos direitos autorais, mas isso não existe. Eu sou 100% o autor da música, que entreguei com letra e a melodia. Eles fizeram uma batida de funk, mas eu entreguei a melodia", disse à revista.

Um comunicado da assessoria de Pabllo Vittar enviado ao jornal O Globo reitera a posição de Gorky, afirmando que na época do lançamento de Todo Dia o acordo foi outro.

"(...) Foi acordado e assinado contrato entre as partes que estipulava a integralidade de Rico com 100% os direitos autorais pela composição da música. Em contrapartida, sua participação como artista convidado na gravação da música seria gratuita, ressalvados os seus direitos de execução pública como intérprete, que são aqueles pagos diretamente pelo ECAD e sociedades autorais."

No texto, a assessoria da artista também lamenta o episódio:

"Depois da música e clipes lançados com enorme sucesso, atingindo quase 50 milhões de plays, Rico oportunamente resolveu tentar rever o que havia sido firmado em comum acordo. Lamentamos muito a situação e esperamos resolver em breve essa questão retornando com a música para todas as plataformas."

A assessoria de Dalasam rebateu a indicação de oportunismo do artista por meio de comunicado também publicado pelo jornal O Globo.

"Acusado de oportunista através de uma nota enviada à imprensa pela assessoria contratada pelos produtores, Rico afirma que só está em busca dos seus direitos e da luta diária de artista independente."

Em fase de promoção do hit Sua Cara, parceria com Anitta e Major Lazer, Pabllo Vittar deve lançar em breve um novo clipe para uma das canções de seu primeiro álbum, Vai Passar Mal.

Já Rico Dalasam lançará em breve vídeo de Fogo em Mim, música que integra seu novo EP, Balanga Raba.

http://www.huffpostbrasil.com/2017/08/02/temer-e-um-homem-etico-transparente-diz-wladimir-costa_a_23061856/LEIA MAIS:

- Entenda a treta entre Do Maranhão para o mundo: O sucesso de Pabllo Vittar chegou até a Billboard

- O que Pabllo Vittar pode nos ensinar sobre beleza para todos

O público diverso e ultra cool da Festa Batekoo