COMPORTAMENTO

Estudo revela que pais mais velhos podem ter filhos mais nerds

“Os homens que adiam a paternidade muitas vezes o fazem porque são tão bem-sucedidos profissionalmente”, dizem pesquisadores.

14/07/2017 00:39 -03 | Atualizado 14/07/2017 00:39 -03

Ter filhos em idade mais avançada é algo que frequentemente é vinculado a consequências negativas para a saúde, como um risco aumentado de autismo. Mas um novo estudo identificou um lado positivo para os papais que têm filhos mais tarde na vida.

Embora não exista uma definição universalmente aceita de "idade paterna avançada", os pais mais velhos têm probabilidade maior de ter filhos homens descritos por pesquisadores como inteligentes, dotados de poder de concentração e pouco preocupados em se enquadrar em grupos. São características que podem facilitar seu sucesso mais tarde na vida, segundo o estudo.

Os pesquisadores analisaram dados do Estudo de Desenvolvimento Infantil de Gêmeos e atribuíram uma nota a 12.468 gêmeos com base em um "índice geek" que criaram. O índice levou em conta o QI não verbal de garotos aos 12 anos de idade e informações fornecidas pelos pais sobre o isolamento social e o poder de concentração de seus filhos, características que os pesquisadores viram como sendo componentes da personalidade geek. Os pesquisadores acabaram obtendo informações completas sobre 7.781 indivíduos (e 4.097 famílias).

Depois de levar em conta o status socioeconômico e de emprego dos pais e mães e a idade das mães, os pesquisadores concluíram que os filhos do sexo masculino que têm pais mais velhos tiveram escore mais alto no índice geek. Os pais com menos de 25 anos de idade tiveram filhos com 39,6 pontos no índice geek, em média, enquanto pais no final da casa dos 30 anos tinham filhos com 41,1 pontos no índice geek. Os filhos homens de pais com mais de 50 anos de idade receberam em média 46,6 pontos no índice geek.

Os pesquisadores concluíram que os filhos homens nascidos quando seus pais tinham mais de 45 anos parecem ter probabilidade ainda maior de serem geeks.

A correlação não pareceu ser igualmente grande no caso das filhas mulheres de pais mais velhos. As mães mais velhas, enquanto isso, não parecem ter influência sobre a probabilidade de seus filhos ou filhas serem mais ou menos geeks.

O porquê de tudo isso não está claro, mas, segundo os pesquisadores, é possível que algumas características sejam transmitidas seletivamente de pais para seus filhos homens. O estudo não explorou essa possível ligação biológica.

"Outra possibilidade é que não tenhamos medido as características de geek de uma maneira que nos permita captar sua manifestação em mulheres. Ainda é possível que as filhas de homens mais velhos sejam tão geeks quanto os filhos, mas não conseguimos captar isso no estudo atual", disse a autora principal do estudo, Magdalena Janecka, do King's College London e do Centro Seaver de Autismo do hospital Mount Sinai, falando ao HuffPost.

A condição de geek parece estar vinculada a um desempenho acadêmico superior. Os filhos com "índice geek" mais alto apresentavam desempenho melhor que seus pares no colégio vários anos depois de avaliados, especialmente nas disciplinas STEM (ciências, tecnologia, engenharia e matemática).

"Já foi demonstrado consistentemente que um aproveitamento alto nas disciplinas STEM, mais do que o aproveitamento alto no conjunto das disciplinas escolares, permite prever bom poder aquisitivo futuro", observou o estudo.

Mas, embora o estudo possa modificar o modo como encaramos os pais mais velhos, os pesquisadores observaram que não chega a surpreender que os homens que adiam a paternidade tendam a ter filhos com bom desempenho nos estudos.

"Os homens que adiam a paternidade muitas vezes o fazem justamente porque eles mesmo são bem-sucedidos [profissionalmente]", disse Janecka. "Parece bastante lógico que seus filhos também apresentem algumas vantagens."

Mas não está claro quanto tempo duram essas vantagens. O estudo não conseguiu determinar se os benefícios aparentes da condição de geek se estendem para além do ensino secundário e se as características de geek estão ligadas a obstáculos profissionais ou mais tarde na vida.

*Este artigo foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- A brilhante resposta do CEO à funcionária que pediu folga para cuidar de sua saúde mental

- A história de amor entre Matt e Laura é a prova de que o amor resiste ao tempo

Princesas da Disney versão 'Star Wars' estão mais empoderadas do que nunca