NOTÍCIAS

‘Favelado’ e ‘Vagabundo’: Os xingamentos que levaram Bruno de Luca a ser condenado pela Justiça

O ator e apresentador ainda pode recorrer da decisão da Justiça de Santa Catarina.

08/07/2017 14:01 -03 | Atualizado 08/07/2017 14:01 -03
Reprodução/Instagram

Pedir para baixar o som alto no meio da madrugada.

Foi isso que um recepcionista do Hotel Majestic, em Florianópolis, fez que irritou o ator Bruno de Luca.

Em resposta, o ator e apresentador Bruno de Luca não mediu suas palavras. Xingou o recepcionista de "favelado", "filho da puta" e "vagabundo". O agrediu física e verbalmente.

Resultado: o ator foi condenado na última quinta-feira (6) pela Primeira Câmara de Direito Civil do Tribunal de Santa Catarina a pagar R$ 15 mil de indenização. Cabe recurso ao ator.

Segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo, a vítima relatou que os vizinhos de quarto de Bruno reclamaram do barulho que vinha do quarto.

O ator chegou com amigos ao hotel por volta de 5h da manhã e começou a tocar música. O recepcionista ligou no quarto duas vezes, o ator não atendeu, foi pessoalmente e ele não abriu a porta.

Em seguida, o ator desceu acompanhado da atriz Lívia Lemos, que não é ré nem foi arrolada como testemunha na ação., e insultaram o funcionário.

Testemunhas afirmaram que os atores estavam alcoolizados e a atriz chegou a bater no recepcionista.

O desembargador Raulino Jacó Burning, relator do caso, argumentou que Bruno não não apresentou provas contras as evidências nem arrolou testemunhas, como a atriz que o acompanhava.

Bruno e Lívia não se manifestaram.

LEIA MAIS:

- Masculinidade nua e crua: 100 homens expõem pênis em fotos para explorar virilidade

- Um ano depois, cantor tenta justificar assédio à jornalista: 'Biel era um personagem'

18 livros para entender mais sobre feminismo e direitos das mulheres