POLÍTICA

Meirelles diz a jornalistas que a economia brasileira vai bem

"A economia vai bem, o que é um aspecto mais relevante. O mercado tem mantido relativa estabilidade.”

07/07/2017 15:44 -03 | Atualizado 07/07/2017 15:44 -03
Ueslei Marcelino / Reuters
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles acredita que a denúncia de corrupção contra o presidente Michel Temer não será aceita.

Por Kelly Oliveira, repórter da Agência Brasil

A economia brasileira vai bem, avaliou nesta sexta-feira (7) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista a jornalistas, em Hamburgo, na Alemanha, onde acontece a Cúpula do G20.

"Estamos administrando de uma forma bastante focada e concentrada na agenda econômica. A economia vai bem, o que é um aspecto mais relevante. O mercado tem mantido relativa estabilidade", disse.

Meirelles disse que houve alguns ajustes de cronograma na aprovação de reformas. "A reforma trabalhista está caminhando. A reforma da Previdência deve ser discutida no segundo semestre. Em resumo, continuamos trabalhando em ritmo intenso", disse.

Se for indagado por colegas ministros do G20 sobre a crise política no Brasil, Meirelles disse que a resposta será que as instituições do país estão funcionado, de acordo com a Constituição. "Existe um funcionamento normal das instituições, e, o mais importante, do ponto de vista dos ministros de economia, é que a economia funciona bem e está dando mostras de resiliência e de força neste período de certa incerteza", disse.

Meirelles também disse que acredita que a denúncia contra o presidente Michel Temer não deve ser aceita pela Câmara dos Deputados "Existe uma decisão a ser tomada pela Câmara dos Deputados. A expectativa, a essa altura, do governo, é que possivelmente a denúncia não deve ser aceita", disse.

LEIA MAIS:

- Apesar de 14 milhões desempregados, Temer diz que 'não há crise econômica no Brasil'

- Como o Brasil passou de país em ascensão para barco em processo de naufrágio