COMPORTAMENTO

A dor da dependência e as cicatrizes de uma doença incurável

Prisão de Fábio Assunção por desacato e dano ao patrimônio público reacendeu discussão nas redes sociais.

25/06/2017 17:14 -03 | Atualizado 26/06/2017 11:10 -03
Divulgação
Ator foi preso na madrugada de sexta-feira (23) após confusão em uma festa de São João, no interior de Pernambuco.

Passar dos limites, perder o controle e protagonizar cenas das quais você pode se envergonhar. Ressaca física e moral, no bom português.

Quem já teve uma relação destrutiva com drogas lícitas ou ilícitas, compreende que a dependência química vai além de julgamentos morais: é uma doença.

Na última sexta-feira (24), o ator Fábio Assunção foi detido por desacato de autoridade em Arcoverde, interior de Pernambuco. Vídeos do ator em estado de embriaguez foram veiculados nas redes sociais.

Em seu perfil no Facebook, Assunção pediu desculpas e disse que se "excedeu", mas que não havia utilizado nenhum tipo de droga ilícita.

O caso do ator reacendeu uma discussão nas redes sociais.

Enquanto alguns usuários criticaram a postura do ator, que aparece em tom agressivo nos vídeos que foram divulgados, outros se solidarizaram com o estado de Assunção.

A jornalista Barbara Gancia foi uma delas. Em seu perfil, ela publicou um relato emocionante de quem conhece e já conviveu com o alcoolismo.

"Sobre o ocorrido com o meu amigo Fabio Assunção, eu tenho a dizer o seguinte: a dependência é uma doença dificílima de lidar em âmbitos familiar, social e profissional. Você perde amores, amigos, você machuca a sua família de maneira a deixar cicatrizes profundas, você perde dinheiro, empregos e a confiança em si mesmo", escreveu.

Gancia contou que está sóbria há 11 anos, mas que apesar de não consumir a bebida alcoólica, é um desafio se sentir curada.

"As vezes em que o indivíduo consegue ficar limpo são quase uma exceção no penoso percurso do dependente de álcool ou drogas. Eu levei mais de 20 anos, depois de entrar para o AA, em 1986, antes de conseguir ficar completamente sóbria. E, mesmo assim, se não for constantemente vigilante, corro o risco de recair."

O escritor Fabrício Carpinejar também publicou um texto sobre o que ele considerou um "deboche de todos" em relação ao ator.

Para Carpinejar, "expor alguém em situação delicada é ser cúmplice de vandalismo psicológico".

"Mas quem teve um familiar transtornado ou viciado sabe que ele é também uma vítima e que o cuidado e a discrição são os únicos curativos possíveis para não aumentar a vergonha e as recaídas. Expor alguém em situação delicada é ser cúmplice de vandalismo psicológico. Todo celular hoje é uma arma de fogo", escreveu.

Nas redes sociais, artistas compartilharam mensagens de apoio ao colega. A atriz Drica Moraes publicou dois vídeos em que desabafa sobre o amigo, com quem acaba de contracenar na produção A Fórmula, que estreia na TV Globo em julho.

"Eu sou amiga do Fábio, eu acabei de rodar uma série de TV com o Fábio e ele é uma das pessoas mais preparadas para o convívio social que eu conheço. Pro convívio profissional, político, social. É uma pessoa que tem um olhar para qualquer ser humano ao redor dele extremamente carinhoso e humano", disse.

Eu sou Fábio Assunção!!!

A post shared by Drica Moraes (@oficialdricamoraes) on

Ivete Sangalo, Leandro Hassum e Walcyr Carrasco foram outros nomes que demonstraram publicamente mensagens de apoio à Assunção.

De acordo com a PM de Arcoverde, o ator foi levado ao hospital da cidade com ferimentos leves após se envolver em uma briga. Lá, ele discutiu com funcionários e demonstrou sinais de embriaguez.


A PM, ainda, informou ter sido acionada por duas jovens que diziam estar sendo ameaçadas por Assunção durante a festa de comemoração.


Os policiais tentaram levar o ator para a delegacia a fim de esclarecer os fatos, mas ele se recusava. Em um dos vídeos é possível ver o ator muito agressivo dentro da viatura e gritando frases como "Eu não sou criminoso".

O ator foi autuado por dano qualificado ao patrimônio público, desacato a autoridade, desobediência e resistência à prisão, informou a Polícia Civil.

Após ser detido, Fábio Assunção foi encaminhado para exames no Instituto de Medicina Legal e depois apresentado em audiência de custódia. O juiz estabeleceu uma fiança no valor de R$ 9.370, que foi paga pelo ator. Fábio Assunção foi liberado e agora o caso corre em segredo de Justiça.

LEIA MAIS:

- Para Obama, maconha deve ser tratada da 'mesma forma' que álcool e cigarro
- 7 coisas que as pessoas que superaram a dependência do álcool querem que você saiba

Passo a passo da ação do governo Dória na Cracolândia