ENTRETENIMENTO

29 músicas que refletem o que é ser negro no Brasil

De Clementina de Jesus a Rico Dalasam, passando por Jorge Ben Jor, Elza Soares e Leci Brandão.

20/06/2017 18:10 -03 | Atualizado 20/06/2017 18:16 -03

Não é novidade, mas vale sempre ressaltar: ser negro no Brasil não é fácil.

O período colonial-escravocrata deixou o racismo como uma de suas maiores e mais dolorosas heranças. Sabendo que o País é formando uma maioria de pessoas que se declaram pretas ou pardas, você pode refletir por uns minutos antes de responder as seguintes perguntas:

Quantos pessoas negras trabalham com você? Quantos negros frequentam ou frequentaram o mesmo curso universitário que o seu? Você êjá teve um chefe ou uma chefe de pele preta? Quantas pessoas negras você viu na última vez que você foi ao seu restaurante favorito (sem contar aqueles que estavam prestando algum tipo de serviço)?

Esse é um exercício bom para se entender o tamanho da desigualdade racial existente no Brasil. Você prefere sinais mais exatos? Sem problemas.

Nos últimos dez anos, a desigualdade social relacionada a etnia diminuiu por aqui. Isso poderia ser considerado uma boa notícia caso a situação do negro na economia brasileira não permanecesse lastimável em relação ao branco.

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com a Fundação João Pinheiro (FJP) e com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) divulgado no início de maio aponta que a renda média dos negros ainda é metade da dos brancos. Isso mesmo, metade.

Outra dado importante para dimensionar a condição do negro no Brasil foi divulgado em junho do ano passado no relatório final da CPI do Senado sobre o Assassinato de Jovens. O documento revelou que todo ano, 23.100 jovens negros de 15 a 29 anos são assassinados. Ou seja, um jovem negro é assassinado no Brasil a cada 23 minutos.

Apesar de ser tratada como subclasse desde a abolição da escravatura há 129 anos, a população negra brasileira – que sofre diariamente - resiste. E essa resistência passou e passa pelo caminho da arte, principalmente pela música.

A seguir, você é convidado para uma viagem por 29 músicas que refletem o que é ser uma pessoa negra no Brasil. As canções estão em ordem cronológica, mas não tem a intenção de formar uma lista definitiva.

De Clementina de Jesus a Rico Dalasam, passando por Jorge Ben Jor, Elza Soares e Leci Brandão, as canções passeiam por diferentes estilos e propõem reflexões diversas. Entre elas, exaltação das raízes africanas, relatos do cotiano nas favelas, denúncias de racismo e celebração da identidade negra.

1. Taiguara - Negróide (1968)

"E do meu canto
Nasce, cresce, vence minha esperança
Deixa eu cantar
Quando eu canto sou mais negro, sou mais forte
Tenho a vida e tenho a morte"

2. Clementina de Jesus – Cangoma me Chamou (1970)

"Tava durumindo, Cangoma me chamou
Disse levante povo cativeiro já acabou"

3. Jorge Ben - Negro é Lindo (1971)

"Eu só quero que
Deus me ajude
A ver meu filho
Nascer e crescer
E ser um campeão
Sem prejudicar
Ninguém porque
Negro é lindo
Negro é amor
Negro é amigo
Negro também é
Filho de Deus"

4. Dom Salvador e Abolição - Uma Vida (1971)

"Eu persigo o meu destino
Meu futuro do inseguro
Levando sempre, sempre a minha dor
Não descanso, não
Eu não desisto, eu insisto
Eu insisto procurando o amor"

5. Toni Tornado - Sou Negro (1972)

"Dessa vida nada se leva
Não sei porque você tem tanto orgulho assim
Você sempre me despreza
Sei que sou negro mas ninguém vai rir de mim
Vê se entende, vê se ajuda
O meu caráter não está na minha cor
O que eu quero, não se iluda
Por Deus eu juro, é conseguir o teu amor"

6. Clara Nunes - Canto das Três Raças (1976)

"Negro entoou
Um canto de revolta pelos ares
No Quilombo dos Palmares
Onde se refugiou
Fora a luta dos Inconfidentes
Pela quebra das correntes
Nada adiantou"

7. Gerson King Combo - Mandamentos Black (1977)

"Viver sempre na onda black
Ter orgulho de ser black
Curtir o amor de outro black
Saber, saber que a cor branca, brother, é a cor da bandeira da paz, da pureza
E esses são os pontos de partida para toda a coisa boa, brother"

8. Candeia - Dia de Graça (1978)

"Damos o nosso coração, alegria e amor a todos sem distinção de cor
Mas depois da ilusão, coitado
Negro volta ao humilde barracão"

9. Gilberto Gil - Refavela (1977)

"A refavela
Revela o salto
Que o preto pobre tenta dar
Quando se arranca
Do seu barraco
Prum bloco do BNH"

10. Zezé Motta - Senhora Liberdade (1979)

"Abre as asas sobre mim
Oh senhora liberdade
Eu fui condenado
Sem merecimento
Por um sentimento
Por uma paixão"

11. Bezerra da Silva - Inferno Colorido (1980)

"Em cada canto da cidade tem uma favela
Que não tem beleza, nem riqueza também
Tem é um bocado de povo esquecido
Representando o inferno colorido"

12. Dona Ivone Lara e Jorge Ben Jor - Sorriso Negro (1981)

"Negro é uma cor de respeito
Negro é inspiração
Negro é silêncio, é luto
negro é a solidão"

13. Alcione - Nega Mina (1982)

"Quando eu for lá vou fumar meu cachimbo de barro
Oferendar um chibarro no pé de cajá
Pra ter sempre força
Pra poder lutar
Tanto faz, na terra, na guerra
Tanto faz, no mar"

14. Sandra de Sá - Olhos Coloridos (1982)

"Você ri da minha roupa
Você ri do meu cabelo
Você ri da minha pele
Você ri do meu sorriso
A verdade é que você
(E todo brasileiro)
Tem sangue crioulo"

15. Leci Brandão - Zé do Caroço (1985)

"E na hora que a televisão brasileira
Distrai toda gente com a sua novela
É que o Zé põe a boca no mundo
É que faz um discurso profundo
Ele quer ver o bem da favela"

16. Cidinho e Doca - Rap da Felicidade (1993)

"Quem vai pro exterior, da favela sente saudade
O gringo vem aqui e não conhece a realidade
Vai pra zona sul pra conhecer água de côco
E o pobre na favela vive passando sufoco"

17. Negritude Jr. - Cohab City/Vem Pra Cá (1995)

"Vai ficar legal, pagode na Cohab, no maior astral
Bem em frente a lanchonete
Sambando e fazendo um grande carnaval"

18. Thaide e DJ Hum - Sr. Tempo Bom - (1996)

"E fui crescendo rodiado pela cultura Afro Brasileira
também sei que já fiz muita besteira
mas nunca me desliguei, das minhas raízes
estou sempre junto dos blacks que ainda existem"

19. Racionais MC's - Diário de um Detento (1997)

"O ser humano é descartável no Brasil
Como modess usado ou bombril
Cadeia? Guarda o que o sistema não quis
Esconde o que a novela não diz
Ratatatá! sangue jorra como água
Do ouvido, da boca e nariz"

20. Elza Soares - Carne (2002)

"A carne mais barata do mercado é a carne negra
Que vai de graça pro presídio
E para debaixo do plástico
Que vai de graça pro subemprego
E pros hospitais psiquiátricos"

21. Kamau, Rincon Sapiência e Thalma de Freitas - Tambor (2008)

"O escuro das cores, na pele afro-descendente, herdeira
Das dores
Nossa terra foi invadida, colonizadores
Exploraram e destruíram nossos valores
Mas nossa resistência vive e toca em tambores"

22. Karol Conka - Gueto ao Luxo (2013)

"Calma, não se assuste eu vim do gueto, tô no luxo
Ao som de preto eu vô com tudo
No meu jogo eu sou o principal vencedor
Do gueto ao luxo
De hornet ou de harley
Nego tá sem um puto, mas mesmo assim tá no baile"

23. Emicida, Drik Barbosa, Amiri, Rico Dalasam, Muzzike, Raphão Alaafin - Mandume (2015)

"Eles querem que alguém
Que vem de onde nóis vem
Seja mais humilde, baixa a cabeça
Nunca revide, finja que esqueceu a coisa toda
Eu quero é que eles se foda!"

24. Aláfia - Preto Cismado (2015)

"Não posso acreditar que existe um
Deus que feche com a segregação"

25. Rashid - A Cena - (2015)

"O que fizemos aos senhores
Além de nascer com essa cor?
E de sorrir lindamente diante
de nossa amiga dor?"

26. Tássia Reis e Stefanie - Da Lama/Afrontamento (2016)

"É indecente, é angustiante
Formar uma mente já conflitante
Para que ela seja mais consciente
E não se torne um assaltante
Mas não oferecem nada decente
É revoltante e alarmante"

27. Rincon Sapiência - A Coisa Tá Preta (2016)

"Abre alas, tamo passando
Polícia no pé, tão embaçando
Orgulho preto, manas e manos
Garfo no crespo, tamo se armando
De turbante ou bombeta
Vamo jogar, ganhar de lambreta
Problema deles, não se intrometa
Óia a coisa tá ficando preta"

28. Xênia França - Breu (2016)

"Some o negro ouro betume costume imposto açoite
Suja outro nome, outro tato
Mulata, aquela de cor"

29. Rico Dalasam - Dalasam (2017)

"Negros, gays, rappers, quantos no Brasil?
Deve haver vários
Tantos tão bons quanto os foda
Que rima uma cota
Tirando os que tão, né e ninguém nota"

LEIA MAIS:

- Homens negros nos EUA criam coragem para falar de seus problemas mentais

- 100 anos de moda e beleza negra em 50 segundos (VÍDEO)

5 novos livros para pensar sobre as condições do negro no Brasil