POLÍTICA

Tudo o que você quer saber sobre a cerveja “Fora, Temer”

Assentamento produz 30 litros de cerveja "Fora, Temer" por semana.

14/06/2017 16:05 -03 | Atualizado 14/06/2017 18:19 -03
Montagem / Divulgação / PR
Em junho, a cerveja passa a ser vendida no Armazém do Campo, em São Paulo, especializado em produtos de assentamentos da reforma agrária.

O grito de "fora, Temer" não ficou só nas ruas. Desde que Michel Temer assumiu a Presidência da República, em maio de 2016, o jargão mais conhecido que pede sua saída virou também rótulo de cerveja artesanal.

A bebida é produzida em um assentamento da Reforma Agrária organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Centenário do Sul, município com pouco mais de 11 mil habitantes no norte do Paraná.

São cerca de 474 quilômetros até a capital do estado, Curitiba, onde se concentram as investigações da Operação Lava Jato na primeira instância.

Conhecido como uma das bases de apoio dos governos petistas de Dilma Rousseff e de Luiz Inácio Lula da Silva, o MST atua desde o impeachment de Dilma como uma das forças de enfrentamento a Temer.

"A primeira edição data depois do golpe no Brasil, em meados de maio, junho de 2016. Surgiu da nossa inconformidade e revolta com a quadrilha golpista que se apoderou do Congresso Nacional, e resolvemos fazer mais um gesto simples de repúdio ao governo. Não tínhamos grandes pretensões com o nome", afirmou ao HuffPost Brasil o educador Igor de Nadai, 30 anos, um dos responsáveis pela produção.

De acordo com Igor, duas famílias do assentamento produziam a bebida apenas para consumo próprio desde 2015.

Com o desenvolvimento e a necessidade de complemento de renda, experimentamos vender as primeiras unidades e foi se consolidando, até que em uma dessas vendas, resolvemos fazer uma edição especial "Fora Temer", que se perpetuou até então.

Atualmente, são 30 litros por semana, mas os planos são de aumentar gradualmente para atender mais pessoas. As vendas são concentradas na região de Londrina, mas também são feitas entregas em Curitiba.

Em junho, a cerveja passa a ser vendida no Armazém do Campo, em São Paulo, especializado em produtos de assentamentos da reforma agrária.

São quatro tipos de bebida, cada um com uma cor de rótulo. A versão Weiss é feita à base de trigo. A Stout é para os fãs de cerveja preta.

Com maior concentração de lúpulo e mais amarga, a American Ipa tem 7% de teor alcoólico e combina aromas cítricos aos amadeirados. Já a American Pale Ale (Apa) é parecida com a Ipa, mas um pouco menos amarga e de menor teor alcoólico.

LEIA MAIS:

- Temer é autorizado a prestar depoimento à Polícia Federal por escrito

- Reação de Temer pode aumentar radicalização em protestos, avaliam especialistas

Protesto contra Temer em Brasília