POLÍTICA

9 tiradas de ministros que vão entrar para a história do julgamento da chapa Dilma-Temer

"Nós somos uma Corte. Avestruz é que enfia a cabeça no chão." 😏

08/06/2017 19:51 -03 | Atualizado 09/06/2017 05:50 -03
Ueslei Marcelino / Reuters
Ministro Gilmar Mendes: "Modéstia às favas".

Apesar de toda formalidade que o ambiente jurídico exige, os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que julgam o processo que pode terminar com a cassação da chapa Dilma-Temer ensaiaram umas boas trocas de farpas.

Selecionamos nove das melhores tiradas com glamour jurídico apresentadas nesses três dias de julgamento.

Comigo, não, pois não somos amigos.De Luiz Fux ao colega Napoleão Nunes Maia, quando o ministro disse que aprendeu com ele a ser cordial
Não seja tão egoísta. De Herman Benjamin quando o ministro Napoleão disse que só ele poderia evocar o estatuto do idoso
Quem sabe agora o doutor Gustavo acorda.De Herman Benjamin ao advogado Gustavo Guedes, que defende o presidente Michel Temer
É preciso moderar a sanha caçadora porque de fato você coloca em jogo outro valor, que é o valor do mandato.Ministro Gilmar Mendes
Nós somos uma Corte. Avestruz é que enfia a cabeça no chão. Do ministro Luiz Fux, ao dizer que não se pode julgar sem se atentar para a realidade
Falei que essa lei foi tão mal feita que parecia ter sido feita por bêbados. E depois os bêbados protestaram dizendo que não fazem leis tão ruins.Ministro Gilmar Mendes
Modéstia às favas.De Gilmar Mendes, ao dizer que a ação só existe graças a ele
Já que Vossa Excelência me interrompeu e sempre me interrompe bem, eu quero dizer... Há limites [no processo], e eu pus os limites.De Herman Benjamin ao ministro Gilmar Mendes

As trocas de farpas, entretanto, ainda não superaram o diálogo entre os ministros do STF Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, em novembro do ano passado. A discussão calorosa terminou com Lewandowski dizendo: "Vossa Excelência, por favor, me esqueça".

LEIA MAIS:

- Por que a absolvição do presidente é dada como certa na Justiça Eleitoral

- Maioria do TSE vai descartar delação da Odebrecht de julgamento

Julgamento TSE chapa Dilma-Temer