NOTÍCIAS

Os primeiros trabalhos destes empresários e CEOs provam que nenhum emprego é 2ª opção

Silvio Santos foi camelô e, Zica Assis, empregada doméstica. Empregos pouco valorizados por muitos, mas valiosos para a carreira destes empresários.

06/06/2017 18:52 -03 | Atualizado 09/06/2017 18:02 -03
Divulgação
Ex-faxineira, camelô e lavador de carros: estes empresários brasileiros tiveram primeiros empregos pouco "glamourizados" por muitos.

Nem todos empresários e CEOs de sucesso nasceram em berço de ouro.

Contrariando todas as expectativas e ultrapassando obstáculos socio-econômicos, alguns empresários e executivos do Brasil e do mundo construíram impérios com experiência que tiveram de seus primeiros empregos pouco "glamourizados" por muitos.

  • Silvio Santos, dono do SBT: camelô
    Reprodução/SBT
    Antes de formar seu império, Silvio trabalhou por muitos anos como camelô nas ruas de sua cidade natal, o Rio de Janeiro. Na juventude, ele vendia canetas e capinhas de plástico para guardar documentos e títulos de eleitor. Foi deste emprego que ele conseguiu se formar em Contabilidade
  • Zica Assis, fundadora do Beleza Natural: empregada doméstica
    Divulgação
    Zica trabalhou duro muito antes de estar à frente do Instituto Beleza Natural, maior rede de salões especializada em cabelos crespos e ondulados no País.  Empregada doméstica desde os 9 anos de idade, Zica passou por diversos empregos antes de criar sua própria linha para fios crespos. Após dez anos de testes, ela contou com ajuda financeira de seus atuais sócios, Leila Velez e Rogério Assis, ex-funcionários do McDonald's, para investir no produtos que são campeões de vendas em todo o Brasil. 
  • Reed Hastings, CEO da Netflix: revendedor de aspirador de pó
    Joan Cros Garcia - Corbis via Getty Images
    Um dos executivos mais bem pagos do mundo já trabalhou como revendedor de porta a porta de aspirador de pó, durante as férias do ensino médio. Segundo o CEO, a experiência foi uma valiosa lição para o mundo dos negócios. "Eu amava este emprego, por incrível que pareça. Você conhece todos os tipos de pessoas", disse em 2013
  • Eloi D'Ávila, fundador da Flytour: lavador de carros
    Divulgação
    O que não faltou em Eloi D'Ávila, dono da agência de viagens FlyTour, foi perseverança. Aos 8 anos de idade, Eloi fugiu de casa para se aventurar em São Paulo, onde lavou carros, vendeu jornais e engraxou sapatos para sobreviver. Por um tempo, ele dormia em um albergue debaixo de um viaduto. Aos 12 anos foi para o Rio de janeiro e sua vida começou a mudar. Lá, ele conheceu um guia turístico, que veio a ser seu padrinho de casamento, e a "vovó Stella”, que deu abrigo, comida e cuidados com a saúde. Com esta ajuda, ele trabalhou como office boy até os 17 anos de idade, antes de iniciar carreira em agências de viagens.
  • Michael Dell, CEO da Dell: Lavador de pratos
    Bloomberg via Getty Images
    Antes de comandar uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, Michael Dell colecionava selos. Aos 12 anos, ele trabalhou como lavador de pratos em um restaurante chinês para destinar dinheiro ao seu hobbie preferido. Na época, ele foi promovido para limpar as mesas do restaurante, mas conseguiu uma posição melhor em um restaurante mexicano, de acordo com a FastCompany
  • Marissa Mayer, CEO do Yahoo!: Caixa de mercado
    Matt Winkelmeyer via Getty Images
    Hoje, Marissa Mayer é uma das executivas mais poderosas do mundo. Mas seu primeiro emprego era de caixa de uma mercearia local. Em uma entrevista à CNN, Mayer disse que foi neste emprego que ela aprendeu a importância de trabalhar de forma rápida e eficiente. 
  • Doug McMillon, CEO do Walmart: auxiliar de estoque
    Bloomberg via Getty Images
    McMillon é um dos poucos CEOs que dedicaram toda a carreira à mesma empresa. Muito antes de comandar uma das maiores varejistas do mundo, seu primeiro emprego era de auxiliar de estoque de uma das lojas do Walmart. "O trabalho em equipe sempre ganha e o trabalho duro compensa", disse o executivo em uma entrevista à CNBC.
  • Warren Buffett, fundador da Berkshire Hathaway: entregador de jornal
    J. Kempin via Getty Images
    Conhecido como "oráculo de Omaha", um dos homens mais ricos do mundo ganhou seu primeiro salário distribuindo jornais pela vizinhança, em uma bicicleta, quando tinha apenas 13 anos de idade. 
  • Indra Nooyi, CEO da Pepsico: recepcionista
    Mint via Getty Images
    A CEO da Pepsico conseguiu um emprego de recepcionista na Universidade de Yale para ajudar nos custos da graduação que cursava na instituição. 
  • Oprah Winfrey, empresária e apresentadora: atendente de mercearia
    Danny Moloshok / Reuters
    Antes de entrar na lista dos bilionários da Forbes, ser apresentadora de sucesso e empresária, Oprah trabalhou como atendente de uma mercearia local, ainda na adolescência. A loja ficava ao lado da barbearia do pai, em Nashville, Tennessee.

LEIA MAIS:

- Alunos fazem festa com tema 'se nada der certo' e se fantasiam de faxineiro, ambulante e cozinheiro

- E Se Nada Der Certo?

Estudantes se vestem de faxineiro, ambulante e cozinheiro em festa 'Se nada der certo'