MUNDO

'Já basta', diz Theresa May após novo ataque terrorista que deixou 7 mortos em Londres

Atentados na noite de sábado deixaram mais de 40 pessoas feridas.

04/06/2017 10:58 -03 | Atualizado 04/06/2017 11:21 -03
Kevin Coombs / Reuters
Primeira-ministra fez um discurso forte na manhã deste domingo (4), horas depois dos novos ataques terroristas em Londres.

Com ANSA

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, fez um discurso forte na manhã deste domingo (4), horas depois dos novos ataques terroristas em Londres que deixaram sete mortos e 48 feridos.

"Já basta", disse a líder britânica ao público em frente à sua casa, em Dowing Street, depois de encerrar uma reunião de emergência no gabinete de segurança.

De acordo com o jornal o Globo, Theresa afirmou que a população não deve "fingir que as coisas devem continuar do jeito que estão".

"Acreditamos que estamos experimentando uma nova tendência na ameaça que enfrentamos, com o terrorismo alimentando o terrorismo. Os criminosos se inspiram para atacar não apenas com base em planos bem construídos após anos de planejamento e treinamento, e nem mesmo como atacantes solitários radicalizados on-line, mas agora também copiando uns aos outros e usando os métodos mais grosseiros de ataque."

A primeira-ministra também afirmou que as eleições gerais na próxima quinta (8) devem ocorrer normalmente.

No entanto, em respeito ao luto da população, tanto os conservadores do partido de Theresa quanto os opositores do Partido Trabalhista suspenderam as campanhas neste domingo. A disputa deve retornar já nesta segunda (5).

Mortos, feridos e suspeitos presos

De acordo com as autoridades de Londres, sete pessoas morreram nos atentados deste sábado (3). Além disso, três terroristas foram baleados e mortos pelas forças de segurança.

Outros 48 feridos foram internados em seis hospitais diferentes da capital britânica. Mais pessoas comn ferimentos leves foram atendidas nos próprios locais dos atentados.

O ataque começou às 22h08, quando uma van branca atropelou pedestres na London Bridge. Em seguida, o carro se dirigiu para o Borough Market, a 500 metros de distância, onde os suspeitos desceram do veículo.

Nesse momento, algumas pessoas foram esfaqueadas, incluindo um agente da Polícia, que não corre risco de morrer. Os agressores foram abatidos rapidamente - da primeira chamada para as autoridades até a morte dos agressores transcorreram apenas oito minutos.

Foto divulgada pela BBC mostra um homem que tem supostamente explosivos amarrados em seu corpo:

"Agentes armados responderam, e tiros foram disparados", disse a corporação no Twitter.

Depois a polícia falou em um terceiro "incidente", desta vez no distrito de Vauxhall, a quatro quilômetros da London Bridge. Esse episódio não teria relação com terrorismo.

O Reino Unido foi palco de um atentado terrorista há menos de 15 dias, quando um suicida detonou uma bomba em uma casa de shows em Manchester, matando 22 pessoas.

A dinâmica da ação terrorista de sábado lembra os recentes ataques com caminhões em Nice (França), Berlim (Alemanha), Estocolmo (Suécia) e na própria ponte de Westminster, também em Londres.

LEIA MAIS:

- Ariana Grande fez uma visita surpresa aos fãs feridos em atentado do show em Manchester

- A generosidade e o heroísmo que tomaram Manchester após ataque que matou 22 pessoas

ONU: Os 20 países mais felizes do mundo