COMPORTAMENTO

Cientistas revelam a causa dos cabelos brancos e da calvície

Este é um pequeno passo para a humanidade; um salto gigantesco para nosso cabelo.

23/05/2017 19:22 -03 | Atualizado 23/05/2017 19:22 -03

Cabelo branco é algo que muitas pessoas não mostram o menor interesse em ter.

Claro, deve ser moderno ter cabelos da cor dos de sua avó no Instagram, e todos apoiamos mostrar o que é natural se é isso o que você quer, mas, se formos honestos, os primeiros fios daqueles malditos cabelos brancos podem ser um pouco desconcertantes.

E nem sequer começamos a falar em calvície... porque é algo que a maioria de nós também quer evitar a todo custo.

Por isso você ficará animado ao saber que, quando pesquisadores do Centro Médico Sudoeste da Universidade do Texas estavam estudando uma doença genética rara, eles acidentalmente "tropeçaram" nas células que fazem com que nosso cabelo se torne branco.

E tem a ver com a proteína chamada KROX20, que poderia potencialmente eliminar tanto os cabelos brancos quanto a calvície.

Aqui é onde a ciência entra.

Em um novo estudo publicado no início de maio na revista científica Genes & Development, pesquisadores que fizeram experimentos com camundongos descobriram que a KROX20, que é normalmente associada ao desenvolvimento dos nervos, atua como um interruptor que transforma as células do couro cabeludo em cabelo — o que então permite que as células criem algo chamado fator das células estaminais (SCF, na sigla em inglês).

E o SCF importa, porque é responsável pelo pigmento nos cabelos.

Então, quando os pesquisadores removeram o SCF das células em camundongos, o pelo deles tornou-se branco. E, quando a proteína KROX20 foi eliminada, os camundongos ficaram carecas.

A revista Allure destaca que a pigmentação do cabelo não tem um sistema de backup, por isso, quando os SCFs são alterados e seus níveis caem abaixo de um certo limite, não há suporte para a proteína. O resultado? Cabelos brancos.

Getty Images
Grey haired woman with red lip stick, portrait.

"Com essa informação, esperamos no futuro criar um composto tópico ou entregar com segurança o gene necessário aos folículos pilosos para corrigir esses problemas cosméticos", disse à revista Time o médico Lu Le, professor associado de dermatologia do Centro Integral de Câncer Harold C. Simmons, da Universidade do Texas Sudoeste. Mas o que isso significa? Possivelmente, que pode haver uma cura para os cabelos brancos.

É importante notar que este estudo foi conduzido com camundongos. Portanto, naturalmente, mais pesquisas serão necessárias para entender se o processo funciona de forma semelhante em seres humanos.

Esta descoberta surge depois de pesquisadores em Londres terem identificado o gene do cabelo branco. O estudo, publicado no ano passado, mostrou que a genética desempenha um papel, e o gene IRF4 regula a produção e armazenamento da melanina (que dá cor à a pele, cabelos e olhos).

Mas, claro, se você ama seus cabelos brancos incríveis e assume ser uma "raposa prateada", damos total apoio!

Este é um pequeno passo para a humanidade; um salto gigantesco para nosso cabelo.

Este post foi originalmente publicado no HuffPost Canadá e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Anitta sobre ter namorados: 'Bastam meus amigos, uma penca de gays que amo'

- Laverne Cox: 'O fato de não estarmos mortas não quer dizer que não somos violentadas'