VIRAL

Mick Jagger, o mais conhecido 'pé frio' do meio artístico, está entre nós

Coincidência com todo esse caos político?

18/05/2017 20:01 -03 | Atualizado 19/05/2017 00:03 -03
WireImage
Mick Jagger desembarca no Brasil em meio à agudização da crise política.

Parece que mais uma vez o vocalista do Rolling Stone, Mick Jagger, deu corda para sua fama de "pé frio".

Jagger desembarcou em São Paulo para a comemoração dos 18 anos de seu filho Lucas, com a apresentadora Luciana Gimenez. A questão é que o cantor chegou no Brasil na última quarta-feira (17), mesmo dia em que a delação do dono da JBS, Joesley Batista, veio à tona e expôs gravações comprometedoras do presidente Michel Temer e do ex-senador Aécio Neves.

A conhecida "delação-bomba" rendeu um dia caótico tanto para a política brasileira, quanto para a economia.

Aécio, que aparece em uma gravação pedindo R$ 2 milhões a Batista para se defender da Operação Lava Jato, deixou a presidência do PSDB, não é mais senador e teve o mandato suspenso pelo Supremo Tribunal Federal.

Já Michel Temer aparece em outra gravação, na qual incentiva o dono da JBS continuar pagando propina ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para ele permanecer "calado". Apesar de grande pressão da oposição e de aliados, o presidente decidiu não renunciar. O relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, abriu inquérito para investigar o presidente por obstrução à Justiça.

Em meio ao caos político, surge Mick Jagger, o mais conhecido "pé frio" do meio artístico.

A fama de azarado começou em 2010, na Copa do Mundo na África. Todo o jogo que ele assistia, perdia a seleção pela qual ele torcia. Quatro anos depois, na Copa do Brasil, ele não conseguiu mudar sua reputação e compareceu à partida entre o Brasil e Alemanha... Bom, você sabe o placar desse jogo.

Nas redes sociais, a coincidência entre a visita do cantor e o caos político não passou batida.

LEIA MAIS:

- Oi, Luciano. Vi que você apagou as fotos com o seu amigo Aécio Neves. Tá tudo bem?

Mick Jagger, o maior pé-frio de Copas