LGBT

'Viva e deixe os outros viverem': Campanha de Maceió quer acabar os 'mas' da homofobia

A prefeitura criou a hashtag #EsqueçaOMas, que tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre os riscos da homofobia e o respeito ao próximo.

17/05/2017 16:25 -03 | Atualizado 17/05/2017 16:29 -03
Reprodução/Prefeitura de Maceió

"Viva e deixe os outros viverem". Foi com esta mensagem que a Prefeitura de Maceió, no Alagoas, celebrou o Dia Internacional do Combate à Homofobia, comemorado hoje (17) no mundo inteiro.

Nas redes sociais, a prefeitura criou a hashtag #EsqueçaOMas, campanha que tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre homofobia e o respeito ao próximo.

"O mas, quando utilizado para justificar esta opinião, acontece para livrar-se da culpa pelo pensamento, sentimento ou fala", disse a publicação, que acabou viralizando nas redes. "Quando alguém justifica que não é homofóbico, entende que sê-lo não é algo bom. Por que, então, nutrir sentimentos tão ruins? Preconceito e discriminação são condenáveis, perigosos e mais presentes no pensamento e sentimentos das pessoas do que imaginamos."

"Hoje é 17 de Maio (...). Um dia para relembrar que a homossexualidade não é uma doença. Não é uma perversão ou um vício."

A prefeitura termina relembrando as consequências da homofobia, que podem ser psicológicas e físicas, inclusive pode matar.

Em outra postagem, a prefeitura exalta a mensagem de respeito ao próximo.

O Brasil é um dos países do Ocidente que mais matam pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. Até o início deste ano, mais de 117 pessoas LGBT foram assassinadas no País devido à discriminação à orientação sexual, de acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB).

LEIA MAIS:

- Laverne Cox: 'O fato de não estarmos mortas não quer dizer que não somos violentadas'

3 crianças venderam limonada na Parada LGBT para ajudar vítimas de Orlando